Sona Jobarteh actua no Festival Misty


31 de Outubro, 2014

Fotografia: Divulgação |

A instrumentista Sona Jobarteh, referenciada como uma “virtuosa da kora”, instrumento tradicional da África ocidental, estreia-se em Portugal em Novembro, anunciou o Festival Misty.

Sona Jobarteh actua no dia 6 de Novembro, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, fazendo a primeira parte do concerto da brasileira Patrícia Bastos, no âmbito do Festival Misty, que abre no dia 4, com Maria de Medeiros.
A cantora e instrumentista vai apresentar o seu mais recente álbum, “Fasiya”. “Neste álbum, Sona mostra que sabe o que é a tradição, mas também que o seu olhar alcança muito mais, revelando aí a mesma ambição que a levou a estabelecer a primeira escola de música mandinga no seu país natal”, afirma em comunicado a organização do Festival.
“A BBC tornou Sona Jobarteh uma artista de referência e a Universidade de Cambridge, na sua cerimónia anual, atribuiu-lhe um prémio em reconhecimento da sua importante contribuição para a música africana como compositora, cantora e multi-instrumentista”, afirma em comunicado a organização.
Sona Jobarteh é natural da Gâmbia, estudou no Royal College, em Londres, apresentou-se já em palco com Oumou Sangaré e Toumani Diabaté e colaborou com a BBC Symphony Orchestra.
A kora é um instrumento da África ocidental com 21 cordas, associado à tradição dos “Griot” (contadores de histórias), sendo fundamentalmente executada por homens. O seu ensino é transmitido de pais para filhos.
Apesar de ser mulher, contrariando a milenar tradição, Sona Jobarteh desde muito cedo se dedicou ao estudo do instrumento.
No processo tornou-se uma “griot” profissional, tal como o seu pai e seus antecessores, uma notável e notória linhagem respeitada na Gâmbia há muitas décadas, afirma a organização do Festival.
Sona Jobarteh compôs para vários filmes, incluindo documentários premiados como “The Motherland”, dirigido pelo realizador britânico de origem africana Owen’Alik Shahadah.
Mais de 14 artistas, entre eles, Rodrigo Leão e Jorge Palma, constituem o cartaz do Festival Misty que decorre na primeira quinzena de Novembro em Lisboa e oito outras localidades, num total de 24 concertos em 11 salas.
Além de Rodrigo Leão, que participa desde a primeira edição, o cartaz do Festival inclui o Kronos Quartet, Buika, que já colaborou com Mariza, a actriz e cantora Maria de Medeiros, o maestro Rui Massena, que se apresenta como pianista, a fadista Gisela João, este ano distinguida com o Prémio José Afonso, Jorge Palma, Patxi Andión, os Couple Coffee, Celina da Piedade, Patrícia Bastos, Lura, Olavo Bilac e Pierre Aderne.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA