Sony mantém as grandes produções


17 de Dezembro, 2014

Fotografia: Divulgação

As especulações motivadas pelo ataque informático aos estúdios da Sony continuam a ser manchete nos principais jornais, sites e redes sociais, mas a empresa anunciou que não cancela nenhuma das grandes produções.

O anúncio contraria notícias de vários órgãos de comunicação social, entre os quais o diário britânico “The Times”, que afirma que a mais recente consequência do ataque a um dos maiores estúdios de cinema do mundo podia paralisar as produções.
Fontes dos estúdios de Los Angeles já desmentiram as histórias da interrupção das filmagens das suas maiores apostas, como o próximo filme da série James Bond, realizado por Sam Mendes, ou “The Fifh Wave”, com Will Smith.
O “The Times” noticiou que entre as produções a cancelar estavam “The Spectre”, o último James Bond, que começa a ser rodado em 8 de Dezembro, ou o próximo “Homem Aranha”, em fase de pré-produção.
As mesmas notícias diziam que a Sony tinham cancelado as rodagens devido aos problemas criados pelo ataque informático, que a impediam incapaz de proceder a pagamentos e cumprir compromissos. Poucas horas depois a Sony Pictures desmentia o jornal.
A situação é reveladora da confusão que grassa desde que o ataque, sem precedentes, e que revelou dinheiros, críticas internas e segredos, foi noticiado.
A notícia também teve consequências sobre outros filmes já concluídos, como o último de Brad Pitt ou a versão do musical “Annie”, que foram pirateados e apareceram em sites de partilha de ficheiros da Internet.
A Reuters noticiou que o ataque pode custar à multinacional mais de 80,2 milhões de euros e poder fazer “rolar cabeças”, como a de um dos presidentes da Sony, Amy Pascal.
Os piratas informáticos, auto-denominados G.O.P, ou Guardiões da Paz, filtraram desde 24 de Novembro os dados pessoais de 47 mil trabalhadores dos estúdios. A lista que inclui informação privada de celebridades que colaboraram com os estúdios Sony, como Angelina Jolie, James Franco ou Sylvester Stallone.

Bond Girl

A Sony aproveitou a ocasião para anunciar que a Bond Girl de “Spectre” é Monica Bellucci, a actriz italiana de 50 anos.
A notícia de que Monica Bellucci integra o elenco do 24º filme oficial de James Bond, com estreia marcada para Novembro de 2015, rapidamente despertou o interesse mundial, pois nem mesmo os cinéfilos mais perspicazes alguma vez arriscavam formular a hipótese de uma mulher de 50 anos vir a assumir o papel de “Bond Girl”.
Agora, alguns críticos acreditam no sucesso do filme pela escolha da “Bond Girl” já que o actual intérprete do agente secreto 007, Daniel Craig, com 46 anos, não é exactamente um jovem.

Novo acordo

A secção de filmes da Sony assinou um acordo com a Nintendo para produzir uma animação sobre a personagem Super Mário, refere o site BuzzFeed.
O negócio veio à tona devido a uma série de e-mails vazados na Internet após o ataque a rede dos estúdios da Sony.  O site afirma que uma das mensagens mostra o realizador Avi Arad (de “Homem de Ferro” e “Homem-Aranha”) a dizer à Amy Pascal, chefe dos estúdios da Sony, que “é o pai orgulhoso do filme de animação sobre Super Mário”.  Em resposta ao BuzzFeed, Avi Arad negou que o acordo tenha sido feito, mas disse que existem negociações com a Nintendo que “estão apenas no início”.
O BuzzFeed salienta que a troca de e-mails não prova que já exista um realizador para o filme. O nome de Genndy Tartakovsky, autor de “Hotel Transilvânia” e criador das séries “O laboratório de Dexter” e “Samurai Jack” foi já mencionado pelo próprio Avi Arad.
Esta não é a primeira vez que  “Super Mário” ganha uma versão para o cinema. Em 1993 houve a estreia de “Super Mario Bros.”, com Bob Hoskins, John Leguizamo e Dennis Hopper, considerado pela crítica uma das piores adaptações de videojogos para o cinema.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA