Cultura

SSP proporcionou live de grandes recordações

O grupo de hip hop angolano SSP apresentou, na tarde de domingo, aos seus admiradores um rico leque musical, no “Live no Kubico”, transmitido ao vivo, no canal principal da Televisão Publica de Angola (TPA) e nas plataformas digitais (Instagram e Youtube) da Platinaline .

Fotografia: DR

O renomado “Live no Kubico” criou muita euforia nos amantes do hip hop angolano, numa tarde solidária a favor das crianças internadas no Centro Neurocirúrgico e de Tratamento da Hidrocefalia do Kifica.

O quarteto Big Nelo, Jeff Brawn, Paul G e Kudy apresentou-se em grande forma. O grupo abriu o concerto interpretando o tema “Reis da noite”, numa autêntica viagem de recordações dos tempos áureos do rap em Angola, da década de 1990.

Além da música, em compasso da dança e com muitas estórias e cumplicidade à mistura, o SSP mostrou aos fãs que, apesar da idade e opção de cada um levar uma carreira a solo, continuam igual a si próprios, com a mesma ginga dos toques de dança, que deixaram marcas no mercado.

Marcado pela empatia com a banda de suporte, o show baseou-se num repertório “repleto” de canções de sucesso que retratam as quase três décadas de existência do grupo, na qual se destacaram “Pitanga Boa”, “Olhos café”, “Playa”, “Táctica Lírica”, “Apesar da minha dor” e “Sim ou não tanto faz”.

Em pouco mais de três horas, o quarteto tirou ainda do baú de recordações, entre outros temas, “Every Womam”, com a participação especial de Heavy C, “Miúda”, “Dime porquê tu te vás”, “Quem é que me faz feliz” e “Te quiero”.

Para a alegria de quem viveu os anos dourados do hip hop angolano, os quatro, bastante descontraídos, recorreram aos quatro discos no mercado para brindar ainda os fãs com “Etu mwangola”, “Punidores da fofoca”, “Eu te confesso”, “Luta pelo teu amor”, “Amar sem ser amado”, “Tem cuidado” e “Sempre que o amor me quiser”.

Com apelos ao combate à Covid-19, o grupo cantou ainda “Chama por mim”, “Canta comigo essa Keta”, fechando o dia com o tema musical “Deus”.

Destinado à recolha de apoio para os mais vulneráveis, o “Live no Kubico” na TPA tem contado com a participação de artistas angolanos de referência.

Tempo

Multimédia