Tamar Golan mostra acervo

Mário Cohen|
14 de Fevereiro, 2016

Uma exposição colectiva, que reúne as obra do acervo da galeria de arte Tamar Golan, criado há dez anos, marca segunda-feira, às 18h00, a abertura de um novo espaço, no edifício Rainha Ginga, na baixa luandense, para os artistas mostrarem as suas criações.

A mostra, que fica patente durante um mês nas novas instalações da galeria, criada pela Fundação Arte e Cultura, reúne trabalhos de vários artistas plásticos nacionais nomeadamente Francisco Van-Dúnem “Van”, Nelo Teixeira, Paulon Kapela, Miguel da Franca, Mariza dos Santos, Manuel Egas e Miguel Gonçalves.
Nsimba Diongo, Grácia Ferreira “Zizi”, Melo Renato, Joana Taya, Pedro Pires, Sebá Lopdel, Paulo Kussy, Adalberto Ferreira “Toy Boy”, Paulo Bem Vindo, Zola Pires Daniel, Cristiano Mangovo, Mumpasi Meso, Hugo Salvaterra, e Renato Fialho também mostram as suas criações artísticas na exposição. Entre as obras a serem expostas, destacam-se cinco instalações, 27 telas e duas fotografias, que vão celebrar a sua continuidade da galeria de arte Tamar Golan no desenvolvimento das artes angolanas.
Denominado “Tamar Golan”, o novo espaço de artes faz uma justa homenagem à patrona das artes, jornalista e diplomata que inúmeros esforços dispensou à divulgação da cultura africana e das relações entre Israel e países africanos, explicou Dominick Tanner, um dos responsáveis da galeria criada pela Fundação Arte e Cultura. A exposição, disse, celebra a passagem de artistas africanos pela galeria com o mesmo nome ao longo de 10 anos.
“Continuaremos a dar espaço e a divulgar as criações de artistas angolanos, de forma sustentável, reduzindo os custos de produção para montagem das exposições e olhando para um modelo de parceria com os artistas”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA