Cultura

Tau Lunga Mana lança poesia

O lançamento da obra de poesia “Primogéntia Paixão” ,da autoria de Tau Lunga Mana, editada pela Editora Acácias, realiza-se na quarta-feira, às 18h30,  no Camões - Centro  Cultural Português, em Luanda.

Escritor e jornalista Luciano Canhanga (à direita) vai apresentar o livro de poesia no Camões-Centro Cultural Português
Fotografia: Edições Novembro |

A apresentação, a ser feita pelo escritor Luciano Canhanga, ocorre no âmbito da parceria entre o Camões - Centro Cultural Português e o Movimento Literário Lev’Arte.    
“Primogéntia Paixão” reúne perto de uma centena de poemas do  Poeta Tau Lunga Mana, divididos em quatro capítulos.
No primeiro capítulo, com o título “Amor”, o autor exalta o sentimento de amor, em  concreto, tendo como fonte de inspiração a mulher como objecto de amor, mas também  não esquece o  amor maternal.  Neste capítulo inclui  o poema que dá nome à obra “Primogénita Paixão”, no qual confessa “(…) Amor  de ser poeta/Louco do coração/Acho que é minha praia/ser um fingidor/Que ama em silêncio/Desabafa sem razão (…)”.
No segundo capítulo, com o título “Solidão”, desabafa sentimentos de dor e descontentamento, decepção e desilusão de amor  “(…) Ai! Dói-me o coração/Por tanto vaguear em noites frias/Procurando fogo que me aqueça e luz que ilumine/Meu mundo que tanto carece de esmola/Minha alegria (…)”. No terceiro capítulo, com o título “Esperança”, transmite uma energia positiva relativamente ao mundo, às pessoas e sentimentos que as unem “(…) Ser feliz/É conquistar amizade vencendo solidão/Suprir aquele que deseja remédio de cura/Unir corações desabrigados, despedaçados (…)”.  Finalmente no quarto capítulo “Identidade”, exalta a poesia,  como forma  maior de criatividade humana “(…) A poesia é a manifestação humana/De forma criativa/Algo que se desata/Ilha habitada por palavras ridículas/ Palavras que cativam/Oriundas da alma do poeta (…)”.
Segundo o padre Rui José Cariata Macongo, que fez o prefácio da obra,   (…) Temos aqui um poeta e pesquisador com pseudónimo Tau Lunga Mana, com a sua obra de estreia “Primogénita Paixão …o autor convida para uma viagem romântica , cujos temas apontam para uma filosofia de vida numa perspectiva histórica de tempo, analisando as coisas do mundo exterior como reproduções mentais do seu íntimo (…)”.
Domingos Tau Rodrigues, pseudónimo Tau Lunga Mana, mais conhecido por Mister Tau, nasceu em Luanda, na década de 90.
Em 2011, concluiu a sua formação média profissional em Contabilidade e Gestão, no Instituto Médio Politécnico da Lunda-Sul, área de Administração e Serviços, tendo sido distinguido como Estudante de Mérito do mesmo curso.
É membro fundador da Associação de Estudantes do mesmo Instituto. Licenciado em Administração e Gestão pela Escola Superior Politécnica da Lunda-Sul afecta à Universidade Lueji A N´konde, quarta região académica.
Em 2010, foi vencedor do concurso “segunda e terceira edição da Olimpíada Interna de Matemática”, promovido pela Associação de Estudantes do Instituto Médio Politécnico da Lunda-Sul (AEIMPLS) e, em 2011, da primeira edição da “Olimpíada Provincial de Matemática”, promovida pela União Nacional dos Estudantes Angolanos na Lunda-Sul (UNE-Angola). 
Foi professor de Matemática e Física no Colégio Agmar David, de Saurimo, em 2009. Desde 2012, é professor de Matemática e Organização e Gestão Empresarial, no Instituto Médio Politécnico da Lunda Sul.
Actualmente, exerce também as funções de professor na Escola Superior Politécnica da Lunda-Sul, Unidade Orgânica da Universidade Lueji A N´Konde, leccionando as cadeiras de Matemática Aplicada à Administração e Matemática Financeira.
Coordenador da Comissão de Jovens Salesianos de Dom Bosco e membro responsável da subcomissão de leitores e monitores da Comissão Arquidiocesana de Liturgia da Arquidiocese de Saurimo.
Poeta e Escritor, membro e 1º vogal do Núcleo Lev´Arte da Lunda-Sul, filial do Movimento Lev´Arte Angola.

Perspectivas do Lev’arte

O Movimento literário Lev’Arte prevê inscrever nas suas fileiras 18 mil membros, durante o biénio 2017/18, em todas as províncias do país, com base nas perspectivas da direcção geral.
A informação foi avançada, recentemente, por Guilson Saxingo, responsável do Movimento pela área de expansão, na Lunda Norte, tendo lembrado que o Lev’Arte controla actualmente cinco mil membros.
Para a materialização desse objectivo, o responsável fez saber que o Movimento vai abrir representações municipais pelo país, para sensibilizar a população a fazer parte da agremiação.
Esse processo, salientou, vai começar com a criação das comissões instaladoras nos municípios de Lucapa e de Cambulo, província da Lunda Norte.

Tempo

Multimédia