Cultura

Colectivo Artes Sol exibe peça em Luanda

O Colectivo Artes Sol volta a exibir amanhã, às 20h00, na Liga Africana, em Luanda, o espectáculo de teatro “Quero Engravidar”, uma obra escrita pelo encenador Walter Cristóvão.

Espectáculo traz à reflexão problemas de infertilidade
Fotografia: Edições Novembro


De acordo com a sinopse, Joana Margarida é uma linda jovens de 35 anos, órfã de pai e mãe. Herdeira de uma enorme fortuna, foi-lhe diagnosticada um cancro maligno e, segundo o relatório médico, a jovem tem apenas mais um ano de vida.
Sendo filha única e pensando no sonho de ter um filho, por forma a manter a sucessão dos herdeiros e cuidar dos bens da família, Joana Margarida procura a todo o custo ter um filho. “Ela passa a viver uma fase de desespero por não conseguir engravidar o que torna a história de vida da jovem num drama constante”, argumentou  a encenadora Solange Feijó.
Por esse motivo, Joana toma uma decisão: anuncia que se quer tornar mãe, mas de uma forma insólita. O seu escritório é visitado por candidatos de todo o tipo, até que o inesperado acontece, narra a encenadora.
A peça, disse Solange Feijó, é também um alerta às famílias sobre a forma como lidam com familiares que padecem de cancro e muitas das vezes não encontram o apoio e conforto dos próximos, no momento em que os doentes mais precisam.
Outro aspecto da peça é trazer à reflexão que, mesmo no momento de aflição, se deve manter a calma e, fundamentalmente, a crença, porque tudo na vida tem solução, explicou Solange Feijó, sobre a peça representada por oito actores.
O colectivo de teatro Artes Sol trabalha com 15 actores, desde Março de 2016.

Tempo

Multimédia