Festival de Teatro abre no Cazenga

Mário Cohen |
10 de Julho, 2015

Fotografia: Arimateia Baptista

A 10ª edição do Festival Internacional de Teatro do Cazenga (FESTECA) abre hoje às 16h00 no Centro de Animação Artística (ANIM’ART), em Luanda, com o espectáculo “A Força do Lukano”, pelo grupo Tic Tac.

Além dos vários espectáculos de teatro, a edição deste ano inclui ainda uma homenagem Armando Correia de Azevedo, Carlos Sebastião “Cajó”, Arlete Rosa e Zulmira de Brito.
O director do festival, Orlando Domingos, disse ao Jornal de Angola que as homenagens se enquadram na iniciativa anual de reconhecimento do FESTECA “aos que ajudaram a impulsionar o teatro em épocas de grande dificuldades”.
O FESTECA distingue também o actor Domingos Joaquim pelo contributo às artes no grupo Experimental de Teatro da Secretaria do Estado da Cultura e por continuar ligado ao sector mesmo a trabalhar na Direcção Nacional dos Museus.
Os espectáculos são apresentados em sessões diárias às 18h00 e 20h00. Durante o dia realizam-se outras actividades, como oficinas de teatro orientadas por professores moçambicanos da escola superior de comunicação e artes da Universidade Eduardo Mondelane.
No festival deste ano participam os grupos Etu Lene, com a peça “Marcas de um Passado”, Horizonte Njinga Mbande, com “Uanga”, Elinga Teatro, “As Bondosas”, Pitabel, “O Preço do Fato”, Enigma Teatro, “A Grande Questão”, Ana Manda, “África”, Njila, “Sonho de Rua”, e Ombaka, “A Lei”. Entre os grupos estrangeiros convidados contam-se o JGM, de Portugal, que apresenta uma adaptação da peça “Quem me Dera Ser Onda”, Genoma, do Brasil, “Mandala”, Skendla, “A Queda do Império de Gaza”, Mahamba, “Culpado? Combati um Bom Combate” e Girassol, “Os Aparecidos”, todos de Moçambique. No encerramento, no dia 19, são entregues certificados de participação Enigma Teatro, que termina o FESTECA com a peça “A Grande Questão”.
Em relação aos homenageados, Armando de Azevedo foi presidente da comissão directiva da União dos Artistas e Compositores, Cajó é fundador de “Os Cajocolos da Banda”, Arleth Rosa é ex-secretária-geral da Associação de Teatro para Infância e Juventude e Zulmira de Britos é a directora do grupo Oásis.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA