Cultura

Ganhos do teatro debatidos no Uíge

O colectivo de Artes N’zoji Yeto realiza amanhã no Uíge, na sala de sessões do Museu Etnográfico do Congo, uma mesa-redonda sobre “O desenvolvimento do teatro no Uíge em 15 anos de paz e o papel do actor na preservação da paz”, alusiva ao 15.º aniversário da paz, assinalado na terça-feira.

Teatro
Fotografia: Jaimagens | Edições Novembro

O director do grupo, Domingos Nicolau, que anunciou o facto à Angop, disse que o encontro vai contar com a presença de responsáveis da cultura, directores e encenadores de grupos de teatro da província do Uíge, e público interessado.
Com a mesa-redonda orientada pelo promotor Domingos Nicolau, o colectivo de artes pretende divulgar os benefícios da paz e da reconciliação nacional por meio da arte dramática, considerando que o teatro desenvolveu-se muito mais com o fim do conflito armado, de acordo com o responsável do grupo. “Nós podemos afirmar que o teatro desenvolveu-se muito mais com o alcance da paz, por isso é que conseguimos chegar a diversos pontos do país para apresentar e representar a nossa cultura”, explicou.
Para o director do N’zoji Yeto, a paz possibilitou a livre circulação de pessoas e mercadorias, o que facilitou a actividade dos artistas. “Como activistas sociais devemos e temos a missão de divulgar estes feitos por intermédio das nossas peças que representamos, razão pela qual vamos realizar esta mesa-redonda”, assegurou.

Tempo

Multimédia