Grupo Jovens Renovadores dramatiza relações amorosas


10 de Outubro, 2015

Fotografia: Paulo Mulaza

“O Tal Casamento”, título da peça de teatro que o grupo Jovens Renovadores estreia hoje às 19h45, no Cine Kilumba, em Viana, e volta a apresentar amanhã no mesmo local e hora, é uma crítica aos casamentos por interesse.

O encenador Franklim Bravo disse ao Jornal de Angola que “a peça procura mostrar o lado negativo e as consequências do jogo de interesses de certas famílias ao ‘arranjarem’ o casamento dos filhos”.
“É uma prática que está a ganhar espaço cada vez maior na sociedade angolana, pelo que precisa ser estancada antes de ter contornos mais alarmantes”, afirmou Franklim Bravo.
“O objectivo do espectáculo é procurar sensibilizar as pessoas, particularmente os jovens, para o perigo dos bens materiais serem o forte na construção de uma relação amorosa”, referiu.
O encenador declarou que com a apresentação da peça “está a reforçar-se o papel do teatro, como veículo de educação e a lançar-se um alerta”. A peça, de 40 minutos, escrita por Edgar Morais, conta a história de um casal, interpretado por José Ngueje e Solange da Silva, o obrigado a casar por interesses políticos e religiosos dos pais.
Os pais dos jovens, um político e o outro, um pastor, criam condições para aumentarem os interesses das suas famílias pela união matrimonial dos filhos.
“Hoje as pessoas têm procurado velar mais pelas suas imagens na sociedade do que pela felicidade uns dos outros e por isso decidimos apresentar esta peça na esperança do público reflectir após ver este drama, que termina em tragédia, como podem acabar os casamentos arranjados por interesse”, disse o encenador.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA