Cultura

Grupo Oásis exibe peça na LAASP

O espectáculo “Galinha do mato” do colectivo de teatro Oásis, da Força Aérea Nacional, é exibida hoje, às 20h00, no palco da Liga Africana, em Luanda, enquadrado no programa da segunda edição do Circuito Internacional de Teatro.

Oásis apresenta hoje a peça “Galinha do mato”
Fotografia: Edições Novembro |

Da autoria de John Barata, o espectáculo “Galinha-do-mato” aborda os problemas causados pela transposição dos comportamentos do campo às sociedades modernas, em especial por pessoas que residem nestas zonas há anos.
O Oásis, há 27 anos em actividade, tem apostado, desde a sua fundação em 1988, em peças que promovam e preservem a riqueza cultural dos angolanos, com a realização periódica de digressões nacionais e no estrangeiro.
Fundado a 13 de Março de 1988, o colectivo de artes Oásis tem no seu repertório mais de 20 peças, com destaque para “O desafio no Cafezal”, “Galinha-do-mato” e “Nzin­ga Mbande”. Recebeu um prémio de Melhor Grupo de Teatro no Festival Nacional de Cultura (FENACUL­T),  em 1989.
Tem realizado, periodicamente, digressões por quase todo o território nacional e por  países africanos e europeus.

Por dentro


O grupo Oásis um dos mais representativos e persistentes na história do teatro angolano, tem no seu percurso várias peças que apelam aos resgate dos valores culturais, morais e cívicos, com destaque para a obra “Batuque”, “Kipacaça” e “As velhas profissões”.
Em 2013, o grupo venceu na categoria de Teatro, do Prémio Nacional de Cultura e Artes, por manter sólido um percurso de 24 anos, que começou a ser traçado em 1989, com as peças “A morte do velho Kipakasa”, destaque no Prémio Provincial de Teatro, e em 1985, “Bié, o drama de Muyala”, que lhe conferiu o Prémio Provincial e “Michornas de Chongoli”, o Nacional de Teatro.

Tempo

Multimédia