Cultura

Horizonte estreia hoje “Exonerado”

Manuel Albano

A perda dos privilégios do poder e as consequências na vida dos familiares dos lesados são analisadas hoje, às 20h30, com a estreia de “Exonerado”, o mais recente drama do Horizonte Njinga Mbande, a ser exibido na sede do grupo, em Luanda.

Fotografia: DR

O espectáculo, que volta a ser apresentado amanhã, às 20h30, no mesmo local, e sábado e domingo, em duas sessões, uma às 19h45 e outra às 21h30, procura ser uma crítica, actual, sobre uma situação muito comum em África e a causa de muitos problemas entre famílias.

Com encenação de Adelino Caracol, a peça começa num “mujimbo” sobre algumas exonerações, que atormenta chefes de família, capazes das maiores peripécias para evitar perder num jogo, onde não há homens nem mulheres e vale quase tudo, para se manter no poder.
O objectivo, conta o actor Damião Kuvula, é chamar a atenção das pessoas para o desapego pelas coisas materiais. “Não estamos com isso a dizer que não devemos aspirar certas posições sociais. Antes pelo contrário, queremos que as pessoas as busquem, mas sem recorrerem a práticas erradas”, disse.

Tempo

Multimédia