Kulonga homenageia mulheres zungueiras

Roque Silva
18 de Agosto, 2015

Fotografia: Amankwah

O colectivo de teatro Kulonga estreia sexta-feira, às 19h00, na Liga Africana, em Luanda, a peça “Rainhas sem Coroa”, uma singela homenagem as vendedeiras ambulantes angolanas, as “zungueiras”.

O autor do texto e encenador da peça disse que o grupo pretende com o espectáculo  realçar a garra e a determinação das destemidas mulheres que fazem da rua o local para procurar o sustento das suas famílias.
A peça, criada para mostrar a coragem e a firmeza das donas de casa e as barreiras por elas enfrentadas no dia-a-dia, nos locais públicos ou nas suas residências, disse Afonso Dinis “Amankwah” mostra o crescimento e a luta da mulher angolana pela emancipação nos 40 anos da Independência de Angola. O encenador adiantou que as “zungueiras” são consideradas heroínas pelos esforços que fazem para manter as suas famílias unidas e sustentadas, “portanto merecem o apoio da sociedade”.
“Vemos todos os dias, um pouco por todo o país, a figura de uma mulher destemida e aflita que merece o apoio de todos”, finalizou.
O grupo viaja no dia seguinte, sábado, ao Brasil, onde vai representar o país, juntamente com o Elinga Teatro, na VII edição do Festival de Teatro de Língua Portuguesa (FESTLIP), a ser realizado no Rio de Janeiro. O Kulonga exibe, no âmbito do FESTLIP, dias 27 e 28, no palco SESI Jacarepaguá, e 29, no SESI Centro, o espectáculo “Filhos da Pátria”, uma homenagem aos angolanos que lutaram pela independência de Angola.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA