Cultura

Orlando Domingos defende a criação de peças infantis

O vice-presidente da Associação Angolana de Teatro, Orlando Domingos, defendeu, ontem, em Luanda, a necessidade de os grupos dedicarem-se à criação de peças infantis dando acesso às crianças e adolescentes a espectáculos que correspondam às suas idades.


Em declarações à Angop, Orlando Domingos referiu que o vazio se deve-se à falta de pessoas com ideias inovadoras para fazerem projectos que elevem ou apostem em espectáculos lúdicos para crianças, numa altura em que se denota uma perda constante de valores no seio das famílias.
Criticou também o facto de a falta de peças para crianças se registar também nos órgãos de comunicação social (rádio e televisão), onde estão a diminuir a emissão de programas infantis.
 Na sua óptica, as instituições públicas deviam fazer concursos no sentido de motivar-se o surgimento de projectos que possam entreter, educar e recrear as crianças por via das artes cénicas, em particular o teatro.
 “O que se pretende, em termos gerais, é  trabalhar com os grupos, quer em Luanda, quer no interior, para apostarem na qualidade das peças, tanto do ponto de vista de interpretação, como do texto e cenografia.”, disse Orlando Domingos, também dinamizador do prestigiado Festival Internacional de Teatro do Cazenga, organizado pelo anualmente pelo Centro de Animação Artística do Cazenga

SAPO Angola

Tempo

Multimédia