Cultura

Projecto Vela Angola entra em cena no Brasil

Roque Silva |

O projecto Vela Angola sobe hoje ao palco do Theatro 4 de Setembro, em Teresina, com o espectáculo dramático “Falácia”, no XX Festival de Teatro Lusófono (FestLuso), que decorre até domingo em Piauí, no Brasil.

Actriz Deodete Collsoul apresenta hoje em Teresina a peça do encenador Deazevedo Bochecha
Fotografia: Edições Novembro |

Em terras brasileiras desde domingo último, o grupo, que se faz representar pela actriz Deodete Collsoul e o director e encenador Deazevedo Bochecha, exibe-se em Teresina, um dos quatro municípios que na presente edição alberga a exibição de teatro convencional e de rua, concertos, lançamento de livros, oficinas, formação e encontros para troca de experiências entre os directores dos 15 grupos participantes.
Esta é a primeira internacionalização em palco do projecto Vela Angola que realiza um único espectáculo no Brasil, depois de exibições de ruas e troca de experiências na Zâmbia, Namíbia e Congos Democrático e Brazzaville. O grupo angolano, participa ainda nas oficinas do programa de formação sobre “Construção de marionetes gigantes”, “As práticas performativas de matriz africana no processo  criativo de performer” e “Dramaturgia da memória”.
“Falácia” é um drama sobre os problemas causados nas relações conjugais devido às ligações telefónicas, um problema vivido actualmente em todas as sociedades, sobretudo pela juventude.
A peça foi adaptada do livro “Umbral de transmutações”, do escritor António Gonçalves, sendo que o texto foi montado com base em oito poemas, nomeadamente “A quinta estação do tempo”, “A quarta voz do sexto caminho”, “Transparência”, “Um dia falarei”, “Conheci outro mundo”, “Oração nocturna”, “Partilhando” e “Voz do caminho”.
O drama retrata, em 50 minutos, situações vividas por muitos casais, sobretudo com menos experiência e inseguros, que criam constrangimentos na relação.
Domisia, papel representado pela actriz Deodete Collsoul, vive à procura de motivos que lhe façam perceber por que é que o esposo a trai, sendo que a relação entre ambos é boa. A desconfiança de que o marido, supostamente, lhe é infiel acontece quando este recebe um telefonema e ela escuta a voz de uma outra mulher a agradecer a noite anterior, supostamente com o seu marido, e no dia em que comemoram anos de casados.
O XX Festival de Teatro Lusófono (FestLuso) acontece nos municípios de Oeiras, Parnaíba e Floriano, de Piauí, e tem a participação de, além de grupos brasileiros, de companhias de Moçambique, São Tomé, Cabo Verde, Portugal e Macau.

Tempo

Multimédia