Prometido apoio aos artistas plásticos


4 de Setembro, 2014

Fotografia: Kindala Manuel

O governador do Cuanza Sul prometeu apoiar os artistas plásticos e compositores que representam a província no II Festival Nacional de Cultura (FENACULT).


Eusébio de Brito Teixeira, que fez a promessa no Sumbe, no local onde os artistas plásticos preparavam as obras que vão expostas no festival, salientou que o Governo Provincial apoia no que for necessário, pois eles representam a província.
Os artistas, referiu, merecem atenção especial do Governo Provincial por terem “um papel muito importante no desenvolvimento da cultura”.
O governador reconheceu que muitas vezes as atenções se concentram nos músicos, mas que os artistas plásticos são igualmente importantes para a cultura de qualquer país.
O Governo Provincial, revelou,  vai com a Direcção da Cultura encontrar um espaço onde os artistas plásticos possam trabalhar e desenvolver melhor as suas actividades, pois a cultura não é somente dança, música e teatro.
O artista plástico Ângelo Carvalho disse que “os preparativos decorrem a bom ritmo” e que no FENACULT apresentam 12 peças que retratam essencialmente o dia-a-dia da província e dos seus habitantes, sem esquecer o resto do país e até o que se passa no mundo.
A província, declarou, está bem representada porque os artistas têm capacidade e experiência adquirida em várias iniciativas nacionais e internacionais.

Momento de reflexão

O governador da província do Namibe disse que o FENACULT é um momento de reflexão sobre as políticas culturais e a sua redefinição. Rui Falcão, que falava na abertura do festival no no Namibe, afirmou que “o FENACULT deve concorrer para a livre expressão das diversas formas de fazer arte, promovendo o intercâmbio e o fortalecimento da unidade”.
A iniciativa, referiu, alicerça igualmente a unidade e cria veredas para o desenvolvimento das formas de arte e de expressão cultural que caracterizam a maneira de ser e de estar do povo angolano, sem desvirtuar a realidade social e histórica.
No caso particular do Namibe, mencionou o teatro, música, danças modernas e tradicionais, literatura e artes plásticas como as principais manifestações no Festival Nacional de Cultura.
O governador declarou que “a diversidade deve ser assumida como factor de unidade e de desenvolvimento”.
 Mais de 500 agentes culturais - músicos, dançarinos e artistas plásticos participam - no FENACULT na província do Namibe.

Actividades literárias

 Kanguinbo Ananas disse à Angop ser importante realizar “actividades literárias nos bairros para incutir nas crianças o gosto pela literatura”.
A escritora, que manifestou a opinião após ter participado no “Café Literário”, no Centro Cultural Português, realizado no âmbito do Festival Nacional da Cultura e integrado no FENACULT e no qual participaram cerca de 40 crianças, pediu que se promovam actividades diárias sobre literatura em todas as partes da cidade e às Administrações Distritais que instalem “tendas para esse efeito”. 
Kanguimbo Ananas falou no “Café Literário” sobre o interesse de haver aulas de literatura no ensino de base para as crianças conhecerem os escritores e aprenderem a dominar a língua portuguesa.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA