Revisão das experiências


27 de Janeiro, 2015

Fotografia: Dombele Bernardo

Os actores, encenadores, técnicos de som e luz dos diferentes grupos de teatro de Luanda debatem amanhã, às 17h00, no Centro Cultural Português, a situação da dramaturgia angolana, numa mesa redonda.

Após o debate, que inclui experiências no domínio da organização em teatro, o grupo Elinga apresenta, no mesmo espaço, os espectáculos “As Bondosas”, do dramaturgo brasileiro Ueliton Rocon, com direcção artística de José Mena Abrantes.
O Centro Cultural Português informou num comunicado de imprensa, que o novo programa de actividades, denominado “Há Teatro no Camões”, permite aos praticantes das artes cénicas e ao público, a reflectirem mais em torno das estratégias de sustentabilidade desta arte e sobre os modelos de organização e de  gestão dos grupos.
O projecto, que decorre até sexta-feira, com palestras e representação teatral, tem como destaque a palestra do dramaturgo Mena Abrantes sobre “Experiências da Organização Teatral no Espaço Lusófono”, a ter lugar na quinta-feira, às 17h00. Depois da palestra, o grupo Henrique Artes apresenta o espectáculo “A Órfã do Rei”, escrita por José Mena Abrantes e encenada por Flávio Ferrão. O encenador cubano Nelson Acevedo aborda, sexta-feira, às 17h00, o tema “Tendências alternativas no domínio da organização teatral”.
Após o debate, o grupo Enigma Teatro apresenta a peça “Sujeito e Azarado”, escrita e dirigida por António Frampénio. Ainda na sexta-feira, o grupo Protevida apresenta, às 19h00, o espectáculo “Amor à primeira voz”, de Osvaldo Moreira.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA