“Santos e Pecadores” na Trienal

Roque Silva |
11 de Abril, 2017

Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

O grupo de teatro Embondeiro apresenta quinta-feira, às 20h00, no Palácio de Ferro, a peça “Santos e pecadores”, no âmbito da III Trienal de Luanda.

A peça, no género drama, abre as sessões de teatro, com entradas   livres. \"Santos e pecadores\" apela aos jovens para que tenham atitudes mais rsponsáveis na fase de namoro, evitando a desonestidade, uma das posturas que marca negativamente relacionamentos amorosos.
A personagem Tânia assume o papel principal na peça. Desportista, ela mantém relações amorosas com vários parceiros, mais tarde decide ter um só parceiro para contrair matrimónio. O texto da peça é de carácter pedagógico, através de conselhos. Criado em 2010, na capela de Santa Barbara, no bairro da Coreia, o grupo Embondeiro  produziu mais de 20 peças, entre as quais “Choeta” e “Amor e Ódio”. Além de teatro, os actors dedicam-se à dança e moda. Constituído por 15 actores, 12 bailarinos e 24 manequins, o grupo participou em vários festivais, tais como Temporada Teatral Angola 40 anos, Festival de Teatro do Bié, Festival de Teatro do Cazenga e Show de Comédia. Depois do grupo Embondeiro, dia 20 sobe ao palco do Palácio de Ferro o Henrique Artes, com a peça “Hotel Komarka”, no dia 27.
As sessões de teatro estavam previstas para sábado passado mas foram adiadas porque o Horizonte Njinga Mbande, grupo que devia apresentar “O regresso”, teve  outro compromisso, ao passar no Epic Sana, dias 3 e 4,  a peça “A rapariga da Marginal”. Damião Kuvula, do Horizonte Njinga Mbande, disse ao Jornal de Angola que a companhia está a negociar novas datas para apresentar “O regresso”. As sessões de teatro na III Trienal de Luanda  prosseguem até ao mês de Junho, com 17 companhias.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA