''Uanga'' de Óscar Ribas

Adriano de Melo |
9 de Outubro, 2015

Fotografia: Paulino Damião

“Uanga - Feitiço” é o título do espectáculo que a companhia de artes Horizonte Njinga Mbande adaptou do escritor Óscar Ribas e propõe para apreciação do público hoje, às 20h30, no auditório da escola Njinga Mbande, em Luanda.

O espectáculo, com a duração de 50 minutos e a participação de oito actores, é um drama sobre uma mulher rejeitada pelo marido, em detrimento de outra, e procura, através do feitiço recuperar o seu esposo.
A escolha desta história, explica o actor Damião Kuvula, é fazer um enfoque a um problema muito comum nos dias de hoje, como a separação entre casais, em especial os mais jovens, e o recurso a uma prática que pode ter consequências terríveis.
“Actualmente, por tudo e por nada, algumas pessoas acreditam que para ter alguma coisa, seja um marido ou bens materiais, devem recorrer a práticas como a feitiçaria. O que queremos é chamar a atenção das pessoas para as consequências disso”, disse Damião Kuvula.
O espectáculo, que volta a ser apresentado amanhã e domingo, em duas sessões, uma às 19h45 e outra às 21h30, no auditório da escola Njinga Mbande, é apresentado no âmbito do 29º aniversário do grupo.
“Este ano escolhemos o escritor Óscar Ribas, pelo seu contributo à literatura angolana e especialmente na preservação dos princípios típicos da cultura e da identidade nacional. É um autor que marcou uma época, cujos ensinamentos precisam de ser difundidos entre os jovens com regularidade. Os seus livros ajudam a recuperar e mostrar um pouco mais da tradição oral angolana”, disse.
O grupo, informou, está ainda a preparar, para a próxima semana, a estreia do espectáculo “A Praga”, outra adaptação de um livro de Óscar Ribas, mas no qual o autor explora os perigos das maldições. Em “A Praga”, conta Damião Kuvula, Óscar Ribas mostra as consequências, numa aldeia, de uma maldição lançada por uma mulher, que perde o dinheiro e ninguém o quer devolver. “A ideia é chamarmos a atenção das pessoas para a força das palavras, principalmente as negativas, e de princípios como a honestidade.”
“A Praga”, disse, tem estreia marcada para a próxima sexta-feira, dia 16, às 20h30, no Hotel Epic Sana, em Luanda. Depois, no sábado e domingo, é apresentado no auditório do grupo, em duas sessões, uma às 19h45 e outra às 21h30.
Além dos espectáculos, o grupo está ainda a realizar vários cursos de formação nas áreas de apresentador de TV, actores, operador de câmara e edição de vídeo, com o intuito de apostar mais nos quadros nacionais e descobrir jovens talentos.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA