Walpipa apresenta obra contra o alcoolismo

Roque Silva |
16 de Julho, 2014

Fotografia: Kindala Manuel

A nona edição do Festival Internacional de Teatro do Cazenga (FESTECA) apresenta hoje às 20h00, no Centro de Animação Artística do Cazenga  (ANIM'ART), em Luanda, o grupo Walpipa, com a peça “A desconhecida”.

A trama gira em torno do relacionamento de indivíduos que integram uma família e os motivos que provocam a sua desestruturação. A 18ª produção, desde a existência do grupo (2006), analisa a influência negativa do consumo excessivo de álcool na vida das pessoas, explicou o encenador, Rosário Paulo.
Madó, mulher de Pedro, jovem que é visto como um exemplo a seguir, alcooliza por influência de uma amiga e leva a família ao descalabro. Uma rapariga desconhecida aproveita-se da pressão psicológica que o marido atravessa para se envolver com ele, explicou.
Com a exibição desta peça no FESTECA o grupo pretende consciencializar a juventude e, sobretudo, a população angolana, para as consequências dos maus hábitos e costumes, que contribuem negativamente para a imagem de uma sociedade e de uma Nação.
O espectáculo de teatro, de 45 minutos, estreou no ano passado, no “Festisumbe”, no Cuanza Sul, e já foi apresentado nas cidades do Huambo, Lobito e Luanda. A programação de hoje do FESTECA começa às 10h00, com oficinas de teatro, sob orientação dos actores Carlos Xirinda e Crimildo Matalva da companhia moçambicana Hopangalatana, seguidas da troca de experiências entre vários grupos. Às  14h00, os membros da Associação Internacional de Teatro para a Infância e Juventude (ASSISTEJ) reúnem-se com as direcções dos grupos nacionais participantes no festival para esclarecer as novas modalidades de actuação ­recomendadas pelo 18º congresso, realizado de 23 a 31 de Maio, em Varsóvia. O colectivo 14 de Abril, do Cuanza Sul, exibe, às 17h00, o espectáculo “O caixão”.
Amanhã, além da formação em oficinas de teatro e troca de experiência entre actores nacionais e estrangeiros, da parte da manhã, está prevista para as 17h00 a exibição da peça “Sua Majestade”, pelo grupo de teatro Formigas, e três horas mais tarde o espectáculo de teatro “Kiese”, pelo colectivo de artes Feloma Musanzala.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA