Teatro conquista público

Victor Pedro | Sumbe
8 de Junho, 2015

Fotografia: JAIMAGENS

O vice-presidente da Associação Provincial do Cuanza Sul (Aprotek), António José de Andrade, reconheceu, ontem, no Sumbe, que o aumento dos grupos de teatro, tem contribuído para dinamizar as artes cénicas, na província.

Apesar das dificuldades, disse,  actualmente existem 20 grupos, dos quais 11 estão inscritos na Aprotek. Anteriormente existiam apenas os grupos Nova Lua, Estrela Negra e Picantes teatro.
Os municípios do Sumbe, Porto Amboim, Gabela e Waku Kungo são os que têm o maior número de grupos de teatro. “A falta de mais espaços para a exibição de peças de teatro e aposta na formação devem ser uma das prioridades da direcção provincial da Cultura”, sustentou.
Anunciou que associação está a criar condições para dar formação aos actores grupos locais, ainda este ano, no domínio da interpretação, dicção, enquadramento em palco, como ser empreendedor, marketing e publicidade: “Essas ferramentas vão poder contribuir para tornar os grupos auto-sustentados”, garantiu.
Explica que a associação foi criada há um ano e surgiu para ajudar a organizar as actividades dos grupos de teatro do Cuanza Sul: “Queremos melhorar a qualidade das peças produzidas pelos grupos e melhorar as participações nos festivais regionais e nacionais de teatro no país”.
Apelou aos empresários apoiarem mais as actividades culturais na província. Os grupos têm recebido incentivos da Direcção Provincial da Cultura e do Conselho Provincial da Juventude  do Cuanza Sul. “Queremos manter ocupada  a juventude e sensibiliza-las para resgatar os valores morais e cívicos como o respeito, amor ao próximo e dialogo”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA