Cultura

Trajectória de Pepetela gera debate em Luanda

Pepetela é o convidado, hoje, às 16h30, para falar da sua trajectória política e literária na edição deste mês do programa cultural “Textualidades - Conversa com os Leitores” a realizar-se na sala de conferências do Memorial Dr. António Agostinho Neto, na Marginal da Praia do Bispo, em Luanda.

Escritor conversa com os leitores sobre a sua vida e obra
Fotografia: Contreiras Pipas | Edições Novembro

Inserido na programação cultural do primeiro semestre de 2019, do Memorial Dr. António Agostinho Neto, de acordo com uma nota de imprensa da instituição, Pepetela vai abordar a sua trajectória literária desde o primeiro livro “As Aventuras de Ngunga” em 1973 até 2018 com a obra “Sua Excelência, de Corpo Presente”.
O Prémio Camões em 1997 vai falar também da sua participação activa junto do primeiro Presidente de Angola, António Agostinho Neto, desde 1969, no processo da luta de libertação nacional. O Textualidades é um espaço de tertúlia entre escritores e leitores no processo da comunicação literária, com acesso livre. Tem por finalidade convidar um escritor no final de cada mês e este por sua vez conversar com os leitores sobre a sua obra literária.
Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos (Pepetela) é natural de Benguela, onde nasceu a 29 de Outubro de 1941 e fez os seus estudos primários e secundários. Licenciou-se em Sociologia na Argélia e em 1975 participou na fundação da União de Escritores Angolanos (UEA).
Publicou o primeiro romance, “Muana Pô”, em 1978, seguido de “Mayombe”, em 1980. Autor do clássico “Aventuras de Ngunga”,  no ano passado lançou, em Luanda, “Sua Excelência, de Corpo Presente”.

Tempo

Multimédia