Tudo a postos para os desfiles provinciais

João Salvo | Dundo e Victor Pedro | Sumbe
7 de Fevereiro, 2016

Fotografia: Benjamim Cândido | Dundo

A Comissão Preparatória do Carnaval na Lunda Norte informou, ontem, que já tem as condições criadas para uma festa condigna este ano, apesar da actual crise financeira.

O desfile é realizado terça-feira, dia 9, defronte ao Museu Regional do Dundo. Este ano, a comissão fez a inscrição de 85 grupos carnavalescos, dos quais 51 de adultos e 34 de infantis. Além destes participam três blocos de animação.
O chefe do departamento de Artes e Acção Cultural da Direcção da Cultura disse que este ano pretendem realizar uma festa mais abrangente e por isso foram seleccionados um grupo, de adultos e outro de infantis, dos dez municípios da Lunda Norte e mais oito dos que desfilaram nas edições anteriores.
André Pami afirmou ainda que os preparativos estão a decorrer sem sobressaltos e um dos maiores problemas é o transporte dos grupos dos municípios para o Dundo. “Os grupos já receberam a indumentária e os apoios financeiros. No momento estamos a tratar de assegurar a construção do palco e garantir os prémios, orçados em cinco milhões de kwanzas”, justificou.
Os grupos, disse, têm ensaiado regularmente, há meses, e os técnicos da Cultura estão a acompanhar os ensaios e pediram aos agrupamentos para utilizarem mais canções que reflictam e exaltem a tradição e a cultura Lunda. O júri desta edição, destacou, está a receber formação, desde ontem, num seminário de capacitação, para aprimorarem os seus critérios de avaliação. André Pami lamentou a falta de apoios da classe empresarial local, porque até agora, nem mesmo os parceiros das edições anteriores deram o seu apoio. Em 2015 participaram no desfile provincial do Carnaval 17 grupos infantis e nove de adultos e teve como vencedores os grupos Maringas Unidos do Primeiro de Maio, na classe de adultos, e Brilhos da Lunda do Bairro Caxinde, em infantil.

Capacitação


Um seminário de capacitação  de júri e líderes dos grupos carnavalescos, que vão participar na 38ª edição do Carnaval 2016, foi realizado ontem, na cidade do Sumbe,  para melhorar a prestação dos participantes nos vários domínios organizativos da maior manifestação cultural do país, informou a vice-governadora provincial para o sector político e social.
Maria de Lourdes Vegas elogiou também a realização do seminário e salientou que a edição deste ano do Carnaval vai decorrer sob o lema “Pela preservação do património imaterial defendemos o cancioneiro popular”, uma vez que sendo o Carnaval engloba várias manifestações artísticas, que deve ser encarada por todos.
A vice-governadora provincial para o sector político e social disse que o Carnaval é  uma actividade interessante que exalta o cancioneiro popular, através das danças tradicionais, música e as piadas, que elogiam os valores e raízes da cultura angolana.
O seminário, disse, surge no momento oportuno, porque a necessidade da futura geração deixar de dançar empiricamente o Carnaval e apostar na utilização das canções e danças populares, na recolha dos conteúdos para passar uma boa mensagem aos foliões.
O director provincial da Cultura, Manuel do Nascimento Rosa da Silva, apresentou o programa de actividades do 38ª edição do Carnaval, tendo revelado que para os actos municipais estão inscritos 97 grupos, dos quais 30 vão participar no acto provincial, que é realizado na terça-feira, na Marginal do Sumbe, nas classes A e B (adulto) e C (infantil).
Manuel do Nascimento Rosa da Silva realçou que o refrescamento vis o reforço dos  conhecimentos dos membros que compõe o júri, e os líderes que devem ser mais criativos e apostarem na investigação dos conteúdos.
Durante o seminário de capacitação, que durou um dia, os participantes discutiram temas como o regulamento geral do Carnaval das três classes e classificação e divulgação dos vencedores do Entrudo no Cuanza Sul.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA