Turistas aplaudem a feira


15 de Setembro, 2015

A importância da Feira do Dondo para a promoção de valores culturais e ancestrais foi destacada, domingo, no Dondo, no Cuanza Norte, pelos turistas que visitaram a VI edição do certame, aberto sexta-feira em Cambambe.

Os visitantes foram unânimes em considerar que a Feira do Dondo constitui uma oportunidade para transmitir às novas gerações o legado dos ancestrais. Alfredo Carruagem, que frequenta a feira desde a primeira edição, considerou-a de valor transcendental, pelo seu significado, e por permitir perceber melhor o que era feito pelos antepassados da região do Cuanza Norte.
“A feira divulga a história e a cultura do Dondo e de outras regiões da província, a partir das exposições de artesanato, obras de alto valor cultural e histórico, bem como dá visibilidade às características arquitectónicas da antiga cidade.” AFeira do Dondo, que anualmente tem aumentado a participação das províncias, traduz ainda o reencontro com a história e destaca a importância do Corredor do Cuanza e a sua influência na trajectória dos soberanos do reino, nomeadamente Nzinga Mbandi e Ngola Kiluanji, disse Alfredo Carruagem. Avelino Tchicanha sublinhou o facto de a feira oferecer vários produtos, quer alimentares, quer industriais, reflectindo o poder económico das empresas e das famílias do Cuanza Norte.
A portuguesa Maria Marques disse ser impressionante que o Ministério da Cultura acabe de desenvolver uma tarefa que visa perpetuar a memória do passado, atitude que se pode constatar nos expositores e nos munícipes.
Maria Marques sugeriu a continuidade da feira pelo facto de nela estarem plasmados muitos valores, capazes de influenciar a vida das gerações vindouras. A sexta edição decorreu sob o lema “Feira do Dondo - Entre o passado e o presente, 40 anos a preservar os nossos lugares de memória”. Além do Cuanza Norte e Luanda, participaram expositores de Malanje e Benguela.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA