UEA doa obras literárias


12 de Março, 2015

Fotografia: Paulino Damião

A União dos Escritores Angolanos (UEA) procedeu à entrega de títulos de escritores angolanos à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, no âmbito do processo de promoção, distribuição e assinatura de acordos de cooperação com instituições académicas e editoras europeias, com o objectivo de internacionalizar a literatura angolana.


Entre os títulos entregues pelo secretário-geral da União dos Escritores Angolanos, Carmo Neto, particulariza-se seis antologias em português, todas elas já traduzidas em inglês, francês, árabe, italiano e alemão.
Num encontro informal com Paulo Farmhouse Alberto, director da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, Carmo Neto referiu que a preferência pelas ofertas de antologia à Biblioteca da Universidade e ao Instituto Internacional de Literatura decorre do facto de se procurar que um maior número de autores angolanos possa estar exposto nas academias para se tornarem conhecidos e estudados.
“Essas obras que entregámos à Faculdade de Letras vão servir para colmatar a lacuna existente quanto à ausência de obras de autores angolanos na sua Biblioteca. Até mesmo alguns escritores nossos de reconhecido prestígio internacional não constavam da biblioteca da referida instituição”, disse o secretário-geral da União dos Escritores Angolanos.
“Ao privilegiarmos a oferta de um maior número de antologias, queremos que um leque mais diversificado de autores possa estar disponível aos leitores universitários e não só. Além disso, essas mesmas antologias, tendo sido traduzidas já em inglês, francês, árabe, italiano e alemão, vão para o Instituto Universal de Literatura”, acrescentou.
Por seu lado, Paulo Farmhouse Alberto agradeceu o gesto da União dos Escritores Angolanos e aproveitou a oportunidade para manifestar o interesse da instituição académica  cooperar de forma permanente com a União dos Escritores Angolanos a fim de incentivar a leitura e o estudo de obras de autores angolanos, devido à evidente qualidade que ela apresenta na sua globalidade.
Fruto dessa parceria vantajosa, no início do segundo semestre deste ano vai realizar-se na Faculdade de Letras de Universidade de Lisboa uma mesa-redonda internacional sobre literatura angolana, onde vão estar presentes estudiosos para fazerem uma radiografia da literatura produzida em Angola.
Na esteira do acordo, está programado o lançamento da obra do escritor Roderick Nehone, “Filho querido”, uma cerimónia que vai confirmar a parceria da União dos Escritores Angolanos com o grupo Leya para a co-edição de autores angolanos. O acordo com a Leya visa facilitar a circulação, distribuição e venda de obras de autores angolanos no espaço da União Europeia, particularmente em Portugal.
A União dos Escritores Angolanos foi proclamada em 10 de Dezembro de 1975, em sessão que contou com a presença do Presidente Agostinho Neto.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA