Cultura

Uíge inventaria sítios históricos

Valter Gomes | Uíge

O Governo Provincial do Uíge está a registar e a actualizar os dados estatísticos dos monumentos e sítios históricos, incluindo o património material e imaterial existente na província.

Fotografia: DR

O trabalho começou em Abril do ano passado e já permitiu catalogar o complexo da implantação da Igreja Evangélica Reformada do Norte de Angola e a antiga cadeia da PIDE/DGS no município do Uíge.
Segundo o governador Pinda Simão, existem na província vários monumentos e sítios históricos que precisam de classificação e divulgação. Por isso, defende a necessidade de ampla divulgação para atrair turistas, artistas e a classe empresarial, que possam gerar receitas e emprego.
Para o efeito, o governador sublinhou  a importância do envolvimento dos órgãos de comunicação social, das comunidades e dos criadores de arte. “Não se pode esperar que o governo seja o único impulsionador da Cultura, é necessário que outros actores dêem o seu contributo, investindo no sector para que os artistas e a sociedade vivam da cultura”, considerou Pinda Simão.
Na sua óptica, a cultura deve ser entendida como força para a manutenção da paz e harmonia, por isso, deve ser preservada para que as novas gerações identifiquem a nobreza do povo, para maior compreensão e convívio.

Tempo

Multimédia