Cultura

“Um dos guitarristas mais notáveis que conheço”

Embora a marca do nome permaneça intemporal, o conjunto “Kiezos” foi sofrendo várias metamorfoses ao longo da sua existência. A nova geração de instrumentistas dos “Kiezos”, inclui os seguintes nomes:

Guitarrista Brando faz parte da nova geração de instrumentistas do agrupamento Os Kiezos
Fotografia: Paulino Damião| Edições Novembro

Manuel Claudino e Mister Kim, vozes, Gegé Faria, guitarra contra-solo, Zeca Tyrilene, guitarra ritmo, Dulce Trindade, baixo, Tony Samba, teclas, João Diloba, bateria, Habana Maior, tumbas, e Hildebrando Cunha na guitarra solo. Filho de Angelino de Jesus Cunha e de Angelina do Amaral Gourgel, Hildebrando de Jesus Cunha nasceu em Luanda no dia 6 de Dezembro 1957. Pertenceu aos conjuntos “Mini-Bossa”, 1970, “Anangola”, 1972, “África Ritmos”, 1973, “Ufolo”, 1974, “Fapla-povo”, “Fenomenal”, 1982, passagem pelo “Semba Tropical”, 1983, e finalmente, “Kiezos”, em1984. Na condição de guitarrista, Hildebrando Cunha fez um lacónico depoimento sobre Botto Trindade: “Conheci o Botto Trindade em 1983, quando tive uma passagem pelo “Semba Tropical”. Nesta ocasião eu fazia solo e ele tocava contra-solo. Sempre considerei a sua forma de tocar única, comparada à generalidade dos guitarristas angolanos. Muito criativo, acho que o Botto Trindade é um dos guitarristas mais notáveis que conheço”.

SAPO Angola

Tempo

Multimédia