UNESCO está preocupada com destruição em Bagdade


6 de Novembro, 2014

Fotografia: AFP |

A directora-geral da UNESCO condenou, em Bagdade, a actual “destruição bárbara” do património cultural do Iraque, onde os jihadistas têm saqueado os monumentos antigos nos territórios agora sob o seu controlo.

“O Iraque possui milhares de templos, edifícios, locais arqueológicos e objectos que são um tesouro para toda a humanidade”, disse Irina Bokova.
“Não podemos aceitar que esta herança da civilização seja destruída da forma mais bárbara”, salientou a responsável. “Temos de agir, não há tempo a perder, porque os extremistas tentam apagar a identidade de um povo, pois sabem que sem ela não há memória, nem História”, referiu.
O Estado Islâmico iniciou uma ofensiva em Junho que hoje lhe permite controlar vastas áreas do território iraquiano, destruiu templos, igrejas e manuscritos em Mossul, Tikrit e outras localidades, por os considerar “idolátricos ou heréticos”. Os extremistas também fizeram escavações em locais arqueológicos para vender alguns objectos históricos, que a directora-geral da UNESCO chama “limpeza cultural”.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA