Vencedor enaltece iniciativa na divulgação dos escritores


1 de Abril, 2016

Fotografia: Henri Celso | ANGOP

Suleimane Abdulumane “Peniwaku Sassa”, vencedor do Grande Prémio Sonangol de Literatura de 2015, com o romance “Carta Mbonga”, elogiou na quarta-feira a iniciativa da empresa promotora da iniciativa, principalmente na valorização e projecção dos autroes africanos.

O escritor moçambicano, que recebeu cinco milhões  de kwanzas por ter vencido esta edição, disse aos jornalistas que o Grande Prémio Sonangol de Literatura engrandece as obras e os participantes e que a distinção de que acabara de ser alvo “representa o esforço de todos autores na valorização da literatura, em especial a feita nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa” (PALOP).
O júri do concurso atribuiu ainda uma Menção Honrosa ao angolano Fragata de Morais, pela obra “A Dança da Chuva”.
O concurso, instituído pela Sonangol em 1987 é realizado de cinco em cinco anos e destina-se a obras de ficção ou de investigação de escritores dos PALOP.

Intercâmbio cultural

O embaixador moçambicano em Angola salientou a importância do intercâmbio cultural entre Angola e o seu país no fortalecimento das relações de amizade entre ambos.
Santos Álvaro disse à Angop ser necessário haver em Angola e Moçambique mais iniciativas  como as do prémio literário instituído pela Sonangol, bem como exposições de arte e palestras sobre cultura.
O diplomata  desejou que a União dos Escritores Angolanos (UEA) e a congénere moçambicana intensifiquem as acções de divulgação de obras e autores de ambos os países.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA