YouTube trava independentes


21 de Junho, 2014

Fotografia: DR

Artistas de grande dimensão como Adele ou os Radiohead, que não pertencem a uma editora multinacional, podem dentro de poucos dias ter os telediscos bloqueados na plataforma YouTube.

A Google, empresa à qual pertence a plataforma YouTube, pode bloquear vídeos de artistas ligados a editoras independentes por não terem chegado a acordo quanto ao termos de licenciamento para o novo serviço de música por subscrição que o site se prepara para lançar.
A XL Recordings, Domino e 4AD podem ser bastante afectadas por este “braço de ferro” se as editoras independentes e a empresa Google não chegarem a acordo.
 As bandas Radiohead, Arctic Monkeys, Animal Collective, The xx e a cantora Adele são alguns dos artistas mais rconhecidos que pertencem àquelas editoras.
Robert Kyncl, chefe de operações de conteúdo e negócios do YouTube, afirmou ao “Financial Times” que o bloqueio pode ocorrer “dentro de dias” se as conversações não chegarem a bom termo.
No final do mês de Maio, Alison Wenham, presidente da empresa Worldwide Independent Network, órgão que representa a comunidade de música independente, afirmou em comunicado: “Os nossos membros são pequenas empresas que dependem simplesmente de uma variedade de fluxos de rendimentos para investirem em novos talentos. Estão a ser pressionadas por uma das maiores companhias do mundo a aceitar condições fora do habitual no mercado de streaming, o que não é justo”.
A edição online da BBC refere que a Google conseguiu chegar a acordo com as três editoras multinacionais, a Universal Studios, Sony e Warner, às quais pertencem artistas como os U2, Madonna, Coldplay, Linkin Park, Britney Spears ou One Direction.
Algum do conteúdo destes artistas independentes pode continuar a ser acedido na página do YouTube se for integrado em canais da plataforma como o Vevo.

capa do dia

Get Adobe Flash player




ARTIGOS

MULTIMÉDIA