Cultura

Ziva Domingos enumera vantagens do património

O director nacional dos Museus, Ziva Domingos, proferiu, ontem, na Universidade Metodista, em Luanda, uma palestra sob o tema “Importância da educação patrimonial”, no âmbito da comemoração do 18 de Abril, Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

Fotografia: Edições Novembro

Segundo a Angop, o orador despertou os estudantes no sentido de olharem para o património cultural nacional como fonte para arrecadação de receitas. Definiu “Património Cultural” como o conjunto de todos os bens, manifestações populares, cultos, tradições tanto materiais como imateriais (intangíveis), reconhecidos de acordo com a sua ancestralidade.
Referiu ainda que todas as questões relacionadas com património envolvem a componente turismo, “por isso, a preservação do património deve ser de interesse de todos, e nada melhor que eleger a camada estudantil para juntos enraizarem a identidade cultural”, disse.
Na sua opinião, o património nacional deve ser usado e mais valorizado, numa altura em que o Estado criou projectos para a diversificação da economia. O tema, adiantou, envolve, também, o desenvolvimento sustentável e o acesso aos bens culturais para a sua protecção.
A palestra, organizada pelo Ministério da Cultura, teve como objectivo promover a sensibilização e a mobilização para salvaguarda do património. O 18 de Abril foi instituído em 1982, pelo Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (Icoms), e aprovado pela UNESCO no ano seguinte, com o objectivo de sensibilizar os Estados-membros a diversificar, proteger e conservar o património cultural.

Tempo

Multimédia