Desporto

1º de Agosto tem dinheiro para pagar Manny Quezada

Anaximandro Magalhães

O regresso do extremo base de nacionalidade norte-americana Emanuel Amauris “Manny Quezada”, 1,88 metros, para reforçar a equipa sénior masculina de basquetebol do 1º de Agosto, com a qual tem tudo acertado para cumprir a terceira época consecutiva, não está dependente do pagamento de dinheiros.

Fotografia: DR

Quem o garante é o director para a modalidade, Joaquim Gomes “Kikas”, que em declarações ao Jornal de Angola disse: “felizmente o clube tem dinheiro para pagar o atleta, embora a questão burocrática nos bancos seja alheia a nós, por ter de seguir alguns trâmites”.
Prosseguindo, o homem forte para a modalidade da bola ao cesto assegurou que a agremiação rubro e negra, presidida por Carlos Hendrick, “tem tudo acertado com o atleta”. Quanto à chegada do jogador a Luanda, segundo Kikas, esta continua sem data prevista pelo facto de Quezada estar a tratar de assuntos pessoais nos Estados Unidos.
“Existem algumas questões fora da nossa área de jurisdição, ou seja, extra 1º de Agosto. Estas dizem respeito somente à vida do atleta e temos de respeitar. Mas temos mantido contacto com ele quase sempre”, fez saber o dirigente. Com a equipa, às ordens de Paulo Macedo, já trabalha o extremo-poste norte-americano Jamal Samuels, contratado este ano.
Macedo tem disponíveis: Pedro Bastos, Carlos Cabral “Ketson”, Mohamed Malick Cissé, Edson Ndoniema “Lappa”, Armando Costa, Felizardo Ambrósio “Miller”, Mutau Fonseca, Eduardo Mingas, Tarcio Domingos, Hermenegildo “Gildo” Santos, Islando Manuel “Papa Ngulo”, Jamal Samuels e Gilson Bango.
Depois de perderem a Su-pertaça Wlademiro Ro-mero, aos militares do Rio Seco restam somente os títulos da Taça de Angola e Campeonato Nacional.

Tempo

Multimédia