Desporto

1º de Agosto defende causas beneficentes

António de Brito |

O 1º de Agosto promoveu sábado, na sua Cidade Desportiva, uma campanha de recolha de produtos não perecíveis para doar aos lares de acolhimento de Luanda, numa iniciativa sob o lema “Solidariedade, Saúde e Desporto”.

Dirigentes da agremiação militar encorajaram as futebolistas
Fotografia: Cedida pela organização

Sócios, adeptos, simpatizantes e amigos do clube depositaram no baú roupa usada, calçado e outros utensílios. Muitas pessoas aderiram à campanha.
Em declarações ao Jornal de Angola, Kianda Primo, directora de Comunicação e Imagem da Cidade Desportiva, disse que actividades do género acontecem regularmente com o propósito de ajudar pessoas carenciadas: “Além do desporto,  o nosso clube abraça causas solidárias. Estou bastante satisfeita, porque as pessoas abraçaram o nosso apelo e compareceram para prestar o seu apoio”.
A culminar a actividade, a equipa juvenil de futebol feminino do 1º de Agosto empatou sem golos frente ao Comité Miss CPLP, no campo Ndungidi Daniel. Num jogo com a duração de 15 minutos, assistiu-se a uma disputa equilibrada.
Impulsionado por Irene Gonçalves, antiga “capitã” da Selecção, o clube rubro e negro tem lançado as bases para o relançamento da prátida do futebol na classe.
Carlos Hendrick, presidente da agremiação militar, um dos espectadores atento na tribuna principal, gostou do que viu. “Belas, elas mostraram que sabem jogar à bola. Foi uma festa agradável. Temos de entreter a juventude com estas iniciativas”.
No final do jogo, a direcção do 1º de Agosto ofereceu ao Comité Miss CPLP um lanche e a revista dos 40 anos da fundação da colectividade.

Tempo

Multimédia