Desporto

1º de Agosto e FAP disputam Supertaça

Teresa Luís

A equipa sénior feminina de andebol do 1º de Agosto, disputa diante do Fap dos Camarões, a 25ª edição da Supertaça Africana Babacar Fall, a 12 de Abril, na cidade do Cairo, Egipto, partida que marca o arranque das competições da Confederação Africana da modalidade (CAHB).

Elizabeth Caílo, capitã das militares quer reerguer o troféu
Fotografia: M.Machangongo | Edições Novembro

Orientadas pelo dinamarquês Morten Soubak, as militares perseguem a conquista do quarto título consecutivo e entram em cena na condição de vencedoras da Taça dos Clubes Campeões. Por sua vez, as camaronesas disputam o primeiro troféu continental com o rótulo de finalistas vencidas da Taça dos Vencedores das Taças.
A julgar pelo histórico dos jogos entre si, o 1º de Agosto é teoricamente favorito à vitória. O Fap nunca venceu as agostinas. Cientes das dificuldades que podem encontrar no desafio, as rubro e negras começaram a projectar a competição no mês passado e mostram-se confiantes em alcançar o objectivo. Em declarações ao Jornal de Angola, José Chuma, técnico-adjunto do 1.º de Agosto, afirmou que apesar da indisponibilidade de algumas jogadoras, o grupo está motivado.
“Trazer a Supertaça para a nossa galeria é o nosso ob-jectivo. O Fap dos Camarões é um adversário conheci-do, mas podem surgir algumas surpresas. Não há jogos iguais. Estamos a trabalhar para uma vez mais subir ao pódio”, garantiu.
As militares apostam na qualidade técnica, e no rigor táctico para anular os propósitos das oponentes, cujo destaque recai para o uso exces-
sivo da força física. Na edição passada, o 1º de Agosto derrotou o Cara do Congo Brazzaville, por 26-17, com o parcial de 14-9, ao intervalo.
Disputada desde 1994, a Supertaça homenageia o primeiro presidente da CAHB, o senegalês Babacar Fall.


Tempo

Multimédia