Desporto

1º de Agosto nas Afrotaças com ambição de conquista

Honorato Silva

Um mês depois do afastamento da disputa da final da 22ª edição da Liga dos Clubes Campeões, diante do Esperance de Tunis, detentor do título, muito por força da actuação do árbitro zambiano Janny Sikazwe, suspenso pela CAF, o 1º de Agosto volta a abordar o futebol africano com ambição de conquista, na recepção ao AS Otôho do Congo-Brazzaville.

Técnico-adjunto, Ivo Traça garante prontidão do grupo
Fotografia: José Soares | Edições Novembro

Encarados como obstáculo difícil de ultrapassar, pelo percurso consistente assinado na prova passada, os militares do Rio Seco trabalham focados na conquista de uma vitória fol-
gada, amanhã às 16h00, no Estádio Nacional 11 de No-vembro, na primeira-mão da preliminar.
A equipa tricampeã do Girabola efectua hoje às 8h30, no Estádio França Ndalu, o último treino para a disputa com a principal força do futebol congolês, que veio a Luanda disposta a discutir os 90 minutos iniciais da eliminatória, apesar do favoritismo atribuído aos anfitriões.
Sob o comando do bósnio Dragan Jovic, regressado um ano depois de ter passado o leme ao sérvio Zoran Maki, a formação rubro-negra acerta detalhes no ensaio da componente técnica e táctica do jogo. Pressão na saída de bola do adversário e vertigem na transição ofensiva são os traços caracterizadores do futebol praticado pelo 1º de Agosto, na gestão do treinador que prefere falar com resultados.     

Esbanjar saúde
“Estamos bem. O grupo goza de boa saúde. A disposição foi óptima. Foi um bom treino. Conseguimos preparar o jogo frente à equipa do Congo Brazzaville, desconhecida nestas lides. Trabalhámos os aspectos tácti-
cos e técnicos, ofensivos e defensivos”, disse Ivo Traça, adjunto e porta-voz, no final da sessão.
Em Luanda com uma delegação composta por 100 elementos, entre jogadores, equipa técnica, dirigentes e adeptos acompanhantes, o Otôho reconheceu ontem o relvado do 11 de Novembro, de forma antecipada, devido à utilização do recinto pelo Petro de Luanda, hoje, diante do Orapa do Botswana, para a Taça Nelson Mandela.

Tempo

Multimédia