Desporto

1º de Agosto prepara desafio resposta com o TP Mazembe

António de Brito

O plantel da equipa do 1º de Agosto, tricampeão nacional, retoma a preparação esta manhã, às 8h30, no Estádio França “N'dalu”, tendo em vista o jogo da próxima sexta-feira, em Lubumbashi, frente ao TP Mazembe do Congo Democrático, relativo à segunda “mão” dos quartos-de-final da Liga dos Clubes Campeões Africanos de futebol, após o empate sem golos no sábado.

Militares antecipam deslocação a Lubumbashi para melhor adaptação ao clima
Fotografia: Paulo Mulaza | Edições Novembro

Na única sessão de treino do dia, o técnico Zoran Macki vai incidir os trabalhos da equipa na recuperação física dos jogadores, como alongamentos, abdominais, corridas, orientação e coordenação motora.
Logo a seguir ao aprumo físico, Zoran Macki dedica atenção especial aos aspectos tácticos, com a finalidade de corrigir algumas insuficiências apresentadas pelos atletas no desafio com a formação congolesa.
A culminar a preparação, o treinador sérvio realiza o habitual jogo treino em campo reduzido, para avaliar o desempenho táctico do colectivo e perceber se os jogadores captaram a mensagem, com base nas correcções feitas.
Depois do apronto, Zoran Macki torna pública a lista dos 18 jogadores que amanhã embarcam para o local do jogo, a fim de ambientarem-se ao clima da República Democrática do Congo, a rondar os 30 graus centígrados.
Para  a “operação Mazembe”, a equipa técnica da formação militar já vai poder contar com os préstimos de Geraldo e Paizo, ausentes no jogo de sábado por acumulação de cartões amarelos.

Confiança no apuramento

Apesar de jogar num ambiente totalmente adverso, Ivo Traça, treinador-adjunto do 1º de Agosto, mostra-se confiante num bom resultado e atira a pressão para o adversário. “Trabalhámos todos os dias com o pensamento na vitória. Não marcámos em casa, também não sofremos.Vamos procurar marcar em Lubumbashi. Penso que o TP Mazembe é a equipa mais pressionada”, disse o técnico assistente ao Jornal de Angola.
Ivo Traça reconheceu ainda que o “Tout Puissant” é uma equipa forte, mas não é imbatível l e acrescenta: “Não vamos nos resguardar à defesa. Conhecemos os pontos fortes e fracos do Mazembe.Vamos procurar anular as suas principais unidades”.
Depois de Geraldo e Paizo terem ficado de fora, frente ao TP Mazembe por acumulação de amarelos, o técnico-adjunto de Zoran Macki diz que a equipa viaja no máximo da força, a fim de discutir palmo a palmo a passagem para as meias-finais da competição. “Ambos jogam um papel fundamental na manobra do conjunto. Com a sua integração, acredito que a postura da equipa será outra em Lubumbashi”, assegurou Ivo Traça.
Nas Afrotaças, o 1º de Agosto está a efectuar um excelente desempenho, tendo um registo de cinco vitórias, duas derrotas e quatro empates. “É obra. Temos de enaltecer o empenho e a dedicação dos atletas. Este ano, definimos dois objectivos: a revalidação do título e garantir presença na fase de grupos da Liga dos Campeões. Estamos nos quartos-de-final. Queremos ir mais além”, disse, salientando por outro lado o apoio incondicional da direcção presidida por Carlos Hendrick. “Não nos tem faltado nada. A direcção está sempre presente nos treinos da equipa. Quando assim é, só temos de agradecer o gesto, sem esquecer o carinho e o apoio da nossa massa associativa”.
Com excepção dos lesionados Natael, Nelson da Luz e Neblú, o treinador sérvio trabalha com 23 jogadores, nomeadamente Tony Cabaça, Julião e N'sesane (guarda-redes); Isaac, Paizo, Yisa, Dani Massunguna, Bobó, Mingo Bille e Bonifácio (defesas); Chow, Guelor, Mongo, Ibukun, Gogoró, Buá, Mário, Macaia e Geraldo (médios); Jacques, Fofó, Melano e Razak (avançados).

Tempo

Multimédia