Desporto

Académica vence Petro e revalida Taça de Angola

Armindo Pereira

Com um “poker” do avançado Agostinho Argentino “Tino Boy”, a Académica de Luanda revalidou o título da Taça de Angola em hóquei patins sénior masculina, ao derrotar o Petro de Luanda, por 6-4, em partida disputada no Pavilhão Anexo I da Cidadela.

Experiência dos “estudantes determinou desfecho do jogo
Fotografia: José Cola | Edições Novembro

Início de desafio equilibrado, com lances de perigo repartidos. De um lado, os estudantes, com um conjunto mais experiente, e do outro a equipa tricolor constituída por jovens tecnicamente bem dotados, e dispostos a contrariar o favoritismo dos detentores do título.
Na sequência de um livre directo, Anderson Silva “Nery” colocou os “estudantes” em vantagem, quando estavam decorridos oito minutos da etapa inicial.
Numa altura em que o Petro procurava o tento da igualdade, a turma orientada por Fernando Fallé chegou ao segundo tento, por intermédio de Tino Boy, livre de marcação, volvidos cinco minutos. Em resposta, o Petro de Luanda passou a deter maior posse de bola, mas pecava na finalização. Pouco antes do intervalo, o "capitão" Márcio Fernandes esteve perto de fazer o terceiro golo para Académica, mas o remate do meio campo levou a bola ao travessão da baliza à guarda de Dory. As duas equipas foram para o balneário refazer a táctica para a etapa complementar.
A partida ficou relançada quando Chipico fez o 2-1, logo no arranque na segunda parte, para o gáudio dos adeptos tricolores, claramente em maior número. A Académica passou a ter dificuldades para impor o seu sistema táctico. Chamado a cobrar um livre, Guedes bateu o guarda-redes Gerilson e restabeleceu a igualdade.
A resposta veio do inevitável Nery, numa jogada de insistência, com alguma confusão à mistura, desfez a igualdade (3-2), numa altura que o domínio pertencia à equipa do Eixo Viário. No espaço de 11 minutos, Zidane (2) e Tino Boy (2) voltaram a marcar e deixaram a partida empatada (4-4). A dois minutos do fim da partida, o avançado da Académica, Nery, sentenciou a partida (5-4), com o quarto tento na sua conta pessoal.

Tempo

Multimédia