Desporto

Académica arrebata título da Supertaça João Garcia

ARmindo Pereira

A equipa sénior masculina de hóquei em patins da Académica de Luanda conseguiu no fim-de-semana um feito inédito, ao conquistar a Supertaça João Garcia, depois de vencer o Petro também da capital, detentor do troféu.

Jogadores da formação dos estudantes de Luanda fazem a festa da conquista inédita
Fotografia: Paulo Mulaza

A equipa sénior masculina de hóquei em patins da Académica de Luanda conseguiu no fim-de-semana um feito inédito, ao conquistar a Supertaça João Garcia, depois de vencer o Petro também da capital, detentor do troféu.
A partida, no pavilhão do Dream Space, marcou a abertura da temporada 2013/2014.
Os estudantes, orientados pelo técnico brasileiro Jurandir Silva “Didi”, que é também jogador, foram superiores aos tricolores no cômputo das duas partidas. Na primeira, disputada no sábado, triunfou por 7-2 e na segunda, por 6-4.
A conquista da Supertaça, disse Didi, é um bom presságio para a época, sobretudo por ser diante de um adversário que tem os melhores jogadores do país.
O título inédito, salientou, deveu-se ao maior esclarecimento táctico e à eficácia no ataque.
Mateus Torres, treinador da equipa derrotada, referiu que a falta de entrosamento contribuiu para a ineficácia do ataque da sua equipa que várias vezes teve de recorrer a atletas juniores para treinar, alternativa que não resultou pela fraca produtividade do plantel nesta abertura de época.
Mas, declarou, nada está perdido, pois o conjunto está a trabalhar numa nova filosofia e logo que esteja compenetrado os resultados surgem.
“Felicito a equipa da Académica, que venceu bem, o título está bem entregue”, disse.
Na partida decisiva, o Petro esteve melhor defensivamente, apesar da Académica ter dominado as operações. A integração dos atletas provenientes da selecção nacional, Mamikua, Marcio Fernandes, Pedalé, Mitó e Paizinho, trouxe pouca consistência à equipa, contrariamente ao que se esperava, pois traziam outra rodagem competitiva.

Tempo

Multimédia