Desporto

Adeptos brasileiros investigados por desrespeito

O Ministério Público no Distrito Federal (MPF) do Brasil decidiu abrir um processo de investigação criminal para identificar os brasileiros que desrespeitaram uma mulher na Rússia e divulgaram o vídeo na Internet.

Fotografia: DR

Conforme a decisão, o Ministério Público vai investigar o crime de injúria. Isso porque, na gravação, os ho-mens fazem a mulher, de um outro país, repetir palavras que, em português, remetem ao órgão genital feminino sem que ela saiba.
O Ministério Público no Distrito Federal destaca que os brasileiros “cometeram crime de injúria contra mulher estrangeira” ao gravar o vídeo.
Na gravação, destaca o órgão, os brasileiros fizeram a mulher “repetir em coro palavras de baixo calão, sem que ela tivesse o conhecimento do idioma e do conteúdo da palavra repetida, fazendo com isso com que lhe humilhasse publicamente a honra e denegrisse a sua dignidade, diante do seu cunho nítido machista e discriminatório”.
A divulgação do vídeo pelos brasileiros nas redes sociais gerou intensa reac-ção, principalmente nas redes sociais. As cantoras Ivete Sangalo e Daniela Mercury, por exemplo, lamentaram o que chamaram de “papelão ma-chista” e “abuso moral” por parte dos homens.
As críticas foram apoiadas por Fafá de Belém, Alok, Mariana Rios e Zezé di Camar-go. A actriz Mónica Iozzi  diz-se “constrangida” pelo facto de o Brasil ser “representado mundo afora por este tipo de gente”. Comentários parecidos foram feitos por Fernanda Lima, Sophia Abrahão e Bruna Marquezine.
A jurista e activista russa Alena Popova fez um abaixo-assinado online para denunciar a atitude dos torcedores brasileiros. Segundo ela, a petição pode ser usada pelo Governo russo para uma possível punição.

Tempo

Multimédia