Desporto

Angola e Nigéria disputam taça africana no São Filipe

António Cristóvão | Benguela

Angola e Nigéria disputam amanhã, às 16h00, a final da quinta edição do Campeonato Africano de Futebol para Amputados, no Estádio São Filipe, na cidade de Benguela.

Fotografia: DR

Depois da igualdade a duas bolas, na última jornada da fase preliminar, o jogo desta tarde é aguardado com enorme expectativa pelos munícipes das Acácias Rubras, direcção do Comité Paralímpico Angolano (CPA) e membros da equipa técnica.
Para chegar à final, a Selecção Nacional, campeã do mundo e vice africana, suou bastante para vencer os campeões do continente (a Lìberia), por 1-0, no São Filipe, em partida das meias-finais.
O golo solitário da Selecção Nacional foi apontado por Sabino António na etapa complementar depois de uma jogada de insistência na área dos detentores africanos.
Depois do habitual estudo mútuo, o combinado nacional tomou conta do jogo a partir dos dez minutos, mas por falta de eficácia não conseguia transformar às jogadas combinadas em golo.
Na etapa complementar, a Libéria, actual campeã africana criou imensas dificuldades à Selecção Nacional devido à falta de criatividade e ansiedade do sector intermédio dos angolanos.
Na outra meia-final, a Nigéria venceu com imensas dificuldades a Tanzânia, por 3-2, após o prolongamento. No final do tempo regulamentar registou-se igualdade a duas bolas.
Os golos dos nigerianos foram apontados por Kelvin Kingsley, Sarafadeen Olalekan Oyeleke e Grema Mohamed Umaru, enquanto pelos tanzanianos marcaram Juma Mwinyimad Kidevu e Alfan Athumani Kiyanga.
Alfan Kiyanga isolou-se na lista dos melhores marcadores, com cinco tentos, seguidos pelos angolanos José Candeeiro, Hilário Kufula e João Chiquete e o nigeriano Kelvin Kingsley, com quatro cada um.
Durante o tempo regulamentar, os nigerianos desperdiçaram uma grande penalidade através de Grema Mohamed Umaru.
A falta de experiência e problemas físicos ditou o afastamento da Tanzânia na final da prova, diante de uma Nigéria bastante matreira e com jogadores fortes.
Os Camarões terminaram a prova no quinto lugar do campeonato ao beneficiarem de uma falta de comparência imposta à Serra Leoa, na partida referente à partida das classificativas da 5ª e 6ª posições da competição.
Com este resultado, os serra-leonenses averbaram a segunda falta de comparência na prova depois de terem perdido na fase inicial do campeonato diante da Tanzânia, em jogo a contar para a primeira jornada.
De acordo com um dos membros do Comité Organizador da prova, todas as delegações tinham de escalar o palco do certame no dia 2 do corrente, mas a comitiva da Serra Leoa chegou na data da abertura da prova.
Na primeira jornada, disputada no dia 4 deste mês os serra-leonenses deveriam enfrentar a similar da Tanzânia, às 17h00, no Estádio São Filipe.
Para o terceiro lugar, às 14h00, no Estádio São Filipe, a Libéria defronta a Tanzânia.

Regresso das delegações
Antes do regresso das delegações desportivas domingo, o Comité Organizador tem programado para sabado de manhã, um passeio nos principais pontos turísticos da província de Benguela.
Trata-se da Praia da Caotinha, Zona da Caota, Baía Azul, Santo António, Baía dos Tigres e na Restinga.
A selecção da Serra Leoa, que foi a última a chegar no palco da competição deixa hoje a cidade de Benguela.
A Serra Leoa ocupou a sexta e última posição do campeonato e teve um dos piores ataques da competição, com três golos marcados, atrás dos Camarões com dois tentos.

Tempo

Multimédia