Desporto

Angola falha conquista da medalha de bronze

Anaximandro Magalhães

Angola falhou ontem, ao perder por 1-7, diante da Itália, a possibilidade de repetir, seis anos depois, a proeza de conquistar o terceiro lugar e consequentemente a medalha de bronze na 68ª edição do Torneio Internacional de Montreux, em hóquei em patins sénior masculino, disputado de 17 até ontem, na Suíça. O vencedor da prova (a final opôs Portugal à Argentina) não era conhecido até ao fecho desta edição.

Avançado Martin Payero (7) marcou ontem , aos seis minutos o primeiro golo no encontro
Fotografia: DR

Sem poder contar com os préstimos do defesa-médio Big, impedido de jogar por ter sido admoestado com o terceiro cartão azul, na partida das meias-finais, frente à Argentina (derrota por 3-4), o seleccionador nacional, Fernando Fallé, viu-se ainda privado do avançado Nery, devido a lesão num dos ombros, contraída no mesmo jogo.
As referidas ausências fragilizaram a Selecção Nacional, quer ofensiva quer defensivamente, tornando-a permeável para os intentos do adversário. A isso acresce-se o esforço físico despendido ante os argentinos e as poucas horas de recuperação entre um jogo e outro.
Apesar de dispôr de uma manta demasiado curta para as ambições de conquista da medalha de bronze, o combinado angolano entrou determinado a mostrar não ter sido mero acaso o triunfo ante a campeã do Mundo, Espanha (4-3), no jogo de estreia do Grupo "A" da fase preliminar do torneio.
E a atestar a aspiração esteve Martin Payero, o veterano avançado de 42 anos, que, jogados seis minutos da etapa inicial, fez o 1-0, num golo de belo recorte técnico. Avisados da pretensão de Fallé e pupilos, um minuto depois, Davide Banini, com um movimento por detrás da baliza defendida por Francisco Veludo, igualou o marcador.
Aos 10 e 18 minutos o mesmo jogador ampliou para 3-1, resultado com o qual as duas similares recolheram-se para os balneários. No reatamento, sem andamento e frescura física suficientes, Angola viu Checo Compagno, aos 2 minutos, bisar. Aos 16 e 19, Samuel Muglai e Samuel Amato, fecharam as contas.
Na primeira etapa, Angola jogou frente a Portugal, com a qual perdeu 2-4, e ganhou por 11-4 à anfitriã Suíça. Jogaram nesta prova Veludo e Estêvão Dala (guarda-redes); Centeno, Big, Nery, Zidane, Pi, Tino Boy, João Pinto e Payero.

Tempo

Multimédia