Desporto

Angola fora da disputa do Pré-Olímpico

António Ferreira |

A última esperança da Selecção Nacional sénior masculina de basquetebol desvaneceu-se, quando saiu da China de mãos a abanar. Como não era de esperar, Angola não só decaiu na classificação mundial e, consequentemente, piorou o "ranking" internacional, mas nada vai doer tanto como não chegar sequer ao torneio pré-olímpico.

Fracasso ditou a ausência
Fotografia: Dombele Bernardo | Edições Novembro

Após a ausência dos torneios olímpicos de Londres’ 2012 e Rio de Janeiro’2016, consuma-se a crise no seio dos hendecacampeões africanos com esta terceira falha olímpica consecutiva de Angola. A FIBA, de acordo com o site oficial, publicou os dezasseis apurados para o torneio qualificativo aos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020, e a bandeira de Angola não faz parte da lista. Foi o pior descalabro angolano na história dos mundiais, e um fim amargo de carreira para certamente mais do que um jogador, casos de Eduardo Mingas, Olímpio Cipriano e Reggie Moore.
Ainda segundo o site da FIBA, as dezasseis equipas nacionais que carimbaram o passe para a disputa do torneio pré-olímpico são, por ordem alfabética, as seguintes: Alemanha, Brasil, Canadá, Grécia, Itália, Lituânia, Nova-Zelândia, Polónia, Porto Rico, Rússia, República Checa, República Dominicana, Sérvia, Tunísia, Turquia e Venezuela. Assim sendo, Angola saltou da estrada para Tóquio, ao despistar estrondosamente na China.Tão perto e ao mes- mo tempo tão longe.
Entretanto, o Comité Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio divulgou o cronograma detalhado das competições dos Jogos de Tó- quio'2020, observando-se uma mudança nos torneios masculino e feminino, com as 12 selecções participantes das duas competições divididas em três grupos de quatro cada, em vez de 2 grupos de seis. Nos dois torneios, as 12 equipas são divididas em três grupos (A, B e C) de quatro selecções cada. Esta etapa da competição é disputada no formato “round robin”, ou seja no sistema de todos contra todos.
As selecções colocadas em primeiro e segundo em cada grupo e as duas melhores classificadas em terceiro lugar na fase de grupos qualificam-se para a fase final. As quatro restantes não participam mais da competição.
Para ser coroada campeã olímpica, uma selecção deve disputar e vencer seis jogos - três na fase de grupos e outros tantos na etapa final (quartos-de-final, meias-finais e jogo da medalha de ouro), em vez de oito como nos torneios anteriores.

Tempo

Multimédia