Desporto

Angola apoia a candidatura de Marrocos

O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur Almeida, anunciou hoje, em Luanda, o apoio do país à candidatura de Marrocos para organização do campeonato do mundo de 2026, na qual concorre com Estados Unidos de América, Canadá e México.

Fotografia: Arão Martins | Edições Novembro

O número um do órgão reitor da modalidade no país falava em conferência de imprensa por ocasião da visita ao país dos embaixadores para esta candidatura, nomeadamente a antiga estrela da selecção senegalesa, El Hadji Diouf , e o ex-guarda-redes dos Camarões, Antoine Bell.
“Apoiar Marrocos é unir África e torná-la ainda mais forte em função da visibilidade que o evento proporciona” disse, realçando todo seu esforço para que os marroquinos vençam esta empreitada.
Acrescentou  que, embora a questão de Marrocos acolher o mundial seja teoricamente particular, é uma acção que deve ser acarinhada, pós veiculará o bom nome do continente no geral.
Disse  tratar-se de uma  atitude que fortalecerá os africanos no seu todo, que, a ser confirmado, entrarão na história dos organizadores da referida competição pela segunda vez, depois da África do Sul, em 2010.
Antes, as antigas estrelas do futebol visitaram o estádio 22 de Junho, afecto ao Interclube, e a Academia de Futebol do 1º de Agosto, onde mantiveram conversa demorada com a equipa sénior de futebol e diferentes equipas de formação.
El Hadji Diouf destacou-se no mundial de 2002, na Coreia do Sul e Japão, sendo o líder da sua selecção numa brilhante campanha, onde chegaram mesmo a vencer a forte selecção francesa de Zinedine Zidane, que acabou por ficar afastada da fase seguinte.
Neste ano, o Senegal atingiu os quartos-de-final, sen-do eliminado pela Turquia, por 1-0.
O ex-guarda-redes dos Camarões, Antoine Bell, brilhou nos mundiais de 82, na Espanha, e 1990, na Itália, o que  lhe conferiu o título de  guarda-redes africano do século, atribuído pela  Federação Internacional de História do Futebol (IFFHS), ao lado de seu compatriota Thomas Nkono. O anúncio do país organizador acontece a 13 de Junho próximo, em Moscovo.

Tempo

Multimédia