Desporto

Angola conquista torneio internacional no Japão

A Selecção Nacional sénior feminina de andebol garantiu, ontem de manhã, o primeiro lugar no torneio internacional realizado na província japonesa de Oita, ao derrotar a Polónia por 30- 22, com favoráveis 18-11 ao intervalo.

Pérolas dão mostras de estarem a assimilar os conteúdos e a filosofia introduzida pelo seleccionador Morten Souback
Fotografia: Edições Novembro |

As angolanas descansam esta manhã, por força do calendário e assistem ao derradeiro jogo da prova, entre nipónicas e polacas.
Europeias e asiáticas lutam apenas para fugir da cauda da tabela, após terem sido derrotadas pelas campeãs africanas. Na primeira jornada deste segundo torneio em terras nipónicas, Angola derrotou as anfitriãs por 22-21, com vantagem de dois golos ao intervalo (13-11).
Ao falar ao Jornal de Angola ontem, após o jogo, o seleccionador nacional Morten Soubak destacou o excelente desempenho da guarda-redes Helena de Sousa e a melhoria  registada no sector  defensivo da Selecção, como principais factores que permitiram ao grupo conseguir o primeiro lugar no torneio, após ocupar o terceiro posto no primeiro torneio, em Kumamoto.
“Aproveitámos da melhor forma o tempo que tivemos  para treinar, e com isso melhoramos alguns procedimentos importantes. A adaptação das jogadoras demorou um pouco, como é natural, por causa da diferença de fuso horário. Neste segundo torneio, as meninas jogaram com muita disciplina táctica, cumprindo sempre as nossas orientações, e foi muito legal observar isso”, afirmou Morten Soubak.
Instado a fazer um breve balanço dos dois ciclos de preparação até aqui realizados, Soubak disse ser prematuro tirar ilações. “Ainda estamos muito longe de poder tirar conclusões, sobre a progressão do nosso trabalho com a selecção. Na generalidade, foi possível perceber uma boa assimilação de algumas ideias e conceitos de jogo que queremos aplicar. Mas, ainda temos, sem dúvida um longo caminho a percorrer”, assegurou.Sobre os  compromissos da equipa nacional, que se prepara para o Campeonato do Mundo, a disputar-se de 3 a 17 de Dezembro na Alemanha, o seleccionador nacional considera importante manter a rotina de participações em torneios internacionais. “A viagem até aqui (Japão) é longa e cansativa. Mas é bom que as jogadoras se familiarizem com esta rotina de viagens e competições, porque se queremos crescer, deve ser assim muitas vezes no futuro. Hoje, todas selecções de topo querem jogar com o Japão, porque eles vão organizar o Mundial e os Jogos Olímpicos”, concluiu.
Angola soma a segunda vitória, ao fim de seis jogos internacionais, sob o comando técnico do dinamarquês Morten Soubak, campeão do Mundo pelo Brasil em 2013, na Sérvia.
Aznaide Carlos foi a melhor marcadora da partida ao apontar dez golos, secundada por Juliana Machado, com cinco, e Magda Cazanga com quatro. Do lado da Polónia, Joanna Drabik, com cinco golos, foi a melhor marcadora.
Em Junho, no Algarve, Portugal, o "sete" nacional averbou duas derrotas, diante da Noruega (27-32 e 24-30). Na digressão por terras japonesas, as duas primeiras partidas, no torneio jogado na cidade de Kumamoto, saldaram-se em derrotas frente ao Japão (28-29) e a Polónia (28-30).
Em vinte sete anos de participações em Campeonatos do Mundo, a Selecção Nacional procura nesta edição a ser disputada na Alemanha, em Dezembro, o seu melhor desempenho de sempre, depois do excelente sétimo lugar alcançado em 2007, na competição disputada em França, na altura sob orientação do técnico angolano  Gerónimo Neto.O décimo primeiro lugar na China em 2009 e o oitavono Brasil,2011 são os melhores registos após o brilharete francês.
Para alcançar este desiderato, o seleccionador  nacional Morten Souback está a levar a cabo um plano de realização de vários jogos amistosos com selecções fortes, principalmente europeias,visando dar rodagem competitiva às atletas e a assimilação dos conteúdos tácticos.
Além do núcleo duro das Pérolas, o treinador tem chamado para estes jogos novas atletas, aumentando assim o leque de escolhas, para as competições a sério .


Tempo

Multimédia