Desporto

Angola disputa hoje jogo decisivo com a Argentina

Silva Cacuti| Copenhaga

Angola pode apresentar-se com uma nova atitude, no jogo de hoje às 15h30, diante da Argentina, decisivo para as aspirações de conseguir a inédita passagem à segunda fase do Campeonato do Mundo de andebol.

Angolanos vão procurar repetir feito da ronda inaugural
Fotografia: DR

A equipa técnica trabalhou ontem focada na conquista da vitória, no Royal Arena de Copenhaga. Filipe Cruz, seleccionador angolano, disse à nossa reportagem o que têm de fazer.
“O fundamental é que haja da parte dos nossos atletas, de todos nós, um maior compromisso, um maior foco naquilo que queremos. Trabalhámos na recuperação dos atletas e focamos naquilo que é o nosso objectivo, porque em termos de trabalho nada temos mais a fazer. É uma questão de estratégia, mudar algumas coisas”, realçou.
Apesar da igualdade a dois pontos com o Qatar e o Egipto, contra apenas um da Argentina, Angola está com números pouco famosos. Marcou 67 e sofreu 94, o que lhe dá um coeficiente negativo 27, quando os catarianos têm (-2) e os egípcios (-6).
Mesmo na última posição do grupo, os argentinos não sofreram tantos golos. A saída para a Selecção Nacional é apenas ganhar, porque depois dos pontos não poderá contar com vantagem na contagem dos golos.
Da parte da Argentina a ambição é a mesma. Manuel Cadenas, espanhol que orien-ta os sul-americanos, declarou: “Todas as equipas têm ambi-ção na vitória. Angola demonstrou isso diante do Qatar. Vai ser difícil, mas vamos fazer o melhor para ganhar o próximo jogo. É importante para nós”.
Egípcios e catarianos, outros interessados no desfecho do jogo de Angola, têm jogos difíceis, embora os adversários, já apurados, estejam também apostados na classificação possível. Não vai haver facilidades.
Mesmo que vença o seu jogo hoje e egípcios e catarianos percam, Angola precisará pontuar amanhã, na última jornada, diante do Egipto, ou, na pior das hipóteses, esperar que a Argentina vença o Qatar.
A Selecção Nacional faz a sua quarta participação em mundiais e nunca passou de fase. Na estreia, em 2005, ficou na 20ª posição, em 2007  na 21ª e em 2017 foi última classificada.

Tempo

Multimédia