Desporto

Angolanos disputam medalhas no Cairo.

Teresa Luís

As Selecções Nacionais  de ginástica, nas categorias de juniores e seniores, em ambos os sexos, compostas por 22 atletas, disputam a partir de hoje até 29 do corrente, a quarta edição do Campeonato Africano, na cidade do Cairo, nas especialidades de rítmica e trampolim.

Chegar ao pódio é a meta
Fotografia: José Soares| Edições Novembro

Conquistar o maior número de medalhas, e representar condignamente o país, é o objectivo do grupo às ordens dos técnicos Xungo Moque e Gomes de Oliveira. Angola, Argélia, África do Sul, Congo Brazzaville, Cabo Verde,  Egipto,  Líbia, Marrocos, Nigéria, Namíbia, Senegal, Sudão, Tunísia e Zimbabwe são os países que competem no “africano”.
Os sul-africanos, actuais detentores do título, são à partida os principais candidatos à conquista do troféu. Com a preparação realizada no Centro de Alto Rendimento da província de Malanje, Alice Tomás, capitã da selecção, disse que o grupo está pronto para brilhar na prova. "Todas as selecções trabalham para ter um bom resultado, e nós não somos a excepção. Em função daquilo que foi o estágio, creio num bom desempenho e na colocação da nossa bandeira no topo".
Por sua vez, Horácio Pita Grós, campeão nacional, garantiu estar preparado para o alcance dos objectivos traçados “Tivemos um bom acompanhamento. Estamos todos imbuídos na mesma missão, que passa por conquistar medalhas”.
 Angola disputa o “africano” pela quarta vez, depois das presenças em 2012, 2014 e 2016. As selecções são compostas por ginastas de Luanda, Huambo, Huíla, Benguela, Namibe, Bié e Lunda Sul. Horácio Pita Grós, Arsse António, Pedro Sakapueva, Albino Celestino, Retene Magalhães, Xavier Bernardo, Alexandre Simão, Samba Mahula e Angelina Elias são os eleitos na disciplina de trampolim.
Leotina Daniel, Sofia Coqueiro, Alice Tomás, Sofia Maula, Isabel Joaquim, Margarida Juelma, Margareth Tavares, Lourencia Missenda, Lauriete Chiteculo, Joana Domingos, Adriana Chivindica, Evaldina Severino e Luana Gomes competem na especialidade de rítmica.
A delegação angolana chefiada por Jesus Porfírio, integra também os treinadores Xungo Moque e Gomes de Oliveira, e o director técnico  Agostinho Sungo.

Tempo

Multimédia