Desporto

Antigo recordista investe na agricultura

O antigo recordista mundial angolano paralímpico José Sayovo deixou as medalhas de lado e é hoje um dos exemplos da aposta de Angola na agricultura, ao nível das pequenas produções, apesar das dificuldades que enfrenta.

José Sayovo trocou as pistas de atletismo pela lavoura
Fotografia: Santos Pedro | Edições Novembro

O antigo velocista da classe T11 (cegueira total), agora com 44 anos, recordou, em entrevista à Lusa que ao longo da carreira de 15 anos conquistou um total de 49 medalhas entre as quais oito nos Jogos Paralímpicos de Atenas (2004), Pequim (2008) e Londres (2012). Hoje, José Sayovo dedica-se à agricultura na fazenda de 900 hectares que possui na província do Huambo, como forma de garantir o sustento aos oito filhos. "Tenho uma pequena carrinha mas é insuficiente. Preciso de uma carrinha de pelo menos 3,5 toneladas, visto que parte dos produtos acaba por apodrecer", apontou o antigo atleta.
Sayovo, um dos atletas angolanos mais medalhados de sempre, já leva um ano de aposta na agricultura e diz-se satisfeito. Após deixar a alta competição em 2012,  concilia a agricultura com a formação de atletas.

Tempo

Multimédia