Desporto

Artes Marciais: Assinatura de contrato condiciona Supremus

Armindo Pereira

A realização da quarta edição do Supremus Fight League em Outubro próximo está a depender da assinatura de contrato entre a Associação Provincial de Artes Marciais Mistas de Luanda (APMMAL) e uma empresa especializada em desinfecção.

Lutadores aguardam a criação de condições de biossegurança
Fotografia: DR

A exigência do Gabinete Provincial de Saúde foi manifestada, após a inspecção feita segunda-feira última à unidade hoteleira que vai acolher os atletas e à Clínica Fast Care Angola, responsável pelos exames médicos.

Em declarações ao Jornal de Angola, o presidente da instituição, Armando Diogo “Scott”, assegurou que “as condições de biossegurança das duas unidades agradaram ao inspector José Bakongo Panzo” e trabalham para cumprir a sugestão baixada. />
“Foi-nos recomendado firmar um contrato com uma empresa especializada em desinfecção. Na semana corrente, vamos concluir o processo”, prometeu.

Para a concretização da competição, a Associação deve exibir “a declaração de segurança” emitida pela Direcção Nacional de Saúde Pública. Para o efeito, tem de reunir todas as condições exigidas, dos quais os testes pe-riódicos aos atletas da Covid-19, e remetê-los às entidades sanitárias.

Tempo

Multimédia