Desporto

ASA mantém pretensão de regressar ao Girabola

António de Brito

Despromovido à segunda divisão na época passada, o ASA mantém a pretensão de competir na próxima edição do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola'2020/21, apesar das dificuldades financeiras, depois de a companhia de bandeira nacional ter retirado o patrocínio ao clube.

Fotografia: Dr

Para conseguir o tão desejado propósito, o conjunto aviador é obrigado a superar dois obstáculos: vencer o Campeonato Provincial Luanda e um dos lugares do pódio do Zonal de Apuramento para o Girabola do próximo ano.
No Provincial de Luanda, o ASA ocupa a segunda posição com 12 pontos, atrás do 1º de Agosto B na liderança, com 16 pontos.
Sem a oposição do Kabuscorp do Palanca, a cumprir suspensão de dois anos, a formação aviadora parte em vantagem para regressar ao convívio dos grandes, mas vai ter de discutir com a Academia de Futebol de Angola (AFA) o apuramento para o Zonal. Com excepção da (AFA) e Renascer Cota Cazenga, 1º de Agosto, Petro de Luanda e Progresso Sambizanga competem com as equipas B.
Contactado pelo Jornal de Angola, Nando Corola, treinador do ASA, mostrou-se confiante no regresso da equipa à maior festa futebolística do país. “Este é o espírito que nos move. Estamos muito empenhados nesta tarefa. Estou convencido de que iremos regressar ao Girabola”, disse.
Das 42 edições do campeonato, o ASA só falhou as de 2017 e 2019. No palmarés de conquistas, venceu três títulos do Girabola (2002, 2003 e 2004) e outras tantos troféus na Taça de Angola (1995, 2005 e 2010). A nível da Supertaça arrebatou seis troféus em 1996, 2003,2004, 2005,2006 e 2011.

Tempo

Multimédia