Desporto

ASA precisa de 250 milhões de Kwanzas

A direcção do Atlético Sport Aviação (ASA) precisa de 250 milhões de kwanzas, dos quais 105 para suportar as despesas das modalidades movimentadas na presente época, informou o presidente do clube, Adriano Agostinho.

Pupilos de José Dinis ocupam a 12ª posição com 15 pontos
Fotografia: Agostinho Narciso | Edições novembro

Segundo a Angop, em conferência de imprensa, o dirigente afirmou que do referido montante, 75 milhões caberá à equipa de futebol para pagamento de salários e prémios de jogo em atraso. Adriano Agostinho assegurou que conta com patrocínios para obter os valores e já recebeu garantias de oito milhões.
Em greve desde 6 do corrente, a formação aviadora ocupa a 12ª posição no Girabola´2018/19. Pela segunda vez o clube enfrenta problemas financeiros. Em 2017, os futebolistas entraram igualmente em greve por atraso no pagamento dos salários e prémios de jogos, situação que culminou para a descida de divisão, tendo regressado a elite na presente época.
Por outro lado, os basquetebolistas que participam no Campeonato Nacional sénior masculino, ameaçaram paralisar os trabalhos por falta de remuneração há cinco anos.
Fundado a 1 de Abril de 1953, a colectividade movimenta várias disciplinas, com destaque para o futebol (campeão de 2002 a 2004), basquetebol (1980, 1996 e 1997), andebol feminino (1998) e xadrez.

Tempo

Multimédia