Desporto

Atleta norueguesa alcança recorde com 14 medalhas

A esquiadora norueguesa Marit Björgen tornou-se, em PyeongChang, na atleta mais medalhada de sempre em Jogos Olímpicos
de Inverno, com 14 pódios, no dia em que a Itália conseguiu o primeiro ouro na prova rainha do esqui.

O bronze conquistado na prova de sprint por equipas permitiua Björgen, de 37 anos, a conquista da 14.ª medalha olímpica, a quarta na Coreia do Sul, mais uma do que o seu compatriota Ole Einar Björndalen.
Na descida, a prova rainha do esqui, Sofia Goggia tornou-se a primeira italiana a sagrar-se
campeã olímpica, numa competição na qual a estrela do esqui norte-americano Lindsey Vonn, campeã olímpica em Vancouver2010, ficou 'apenas' com o bronze.
No bobsleigh feminino de dois, a Alemanha conquistou a medalha de ouro, que nas duas últimas edições tinha sido conseguida pelo Canadá, que arrecadou o bronze, atrás da dupla dos Estados Unidos.
O canadiano Brady Leman 'redimiu-se' da queda de há quatro anos em Sochi no esqui livre acrobático, quando terminou na quarta posição, e alcançou a medalha de ouro, impondo-se ao suíço Marc Bischofberger e ao russo Sergey Ridzik, prata e bronze, respectivamente.
No hóquei no gelo feminino, a Finlândia conquistou o bronze, ao vencer a Rússia por 3-2, enquanto, no masculino, os Estados Unidos, medalhados nas duas últimas edições, foram afastados nos quartos de final pela República Checa.
A Noruega ganhou a medalha de ouro na prova de perseguição masculina da patinagem de velocidade, seguida da Coreia do Sul e
da Holanda, enquanto, na prova feminina, o Japão arrecadou o ouro à frente da Holanda
e dos Estados Unidos.
Os noruegueses reforçaram a liderança do quadro de medalhas, com um total de 33, das quais 13 de ouro, seguidos da Alemanha, que soma 12 ouros, num universo de 24 pódios.

Tempo

Multimédia